Moda

Nap dress: o vestido favorito para usar no dia a dia

A febre do vestido Nap Dress. (Foto: Hill House Home)

O nap dress – ele ganhou esse nome por, realmente, lembrar uma camisola, bem no estilo da época regencial, o que o torna perfeito para quem procura um vestido, soltinho, confortável e bonito. Aliás, o nap dress é marca registrada do estilo cottagecore –  movimento e estilo inspirado no campo. Vem sendo a nova sensação nas redes sociais. Então, agora vem se inspirar nesses modelos e de como usá-los:

Nap dress surgiu durante esse período de isolamento social, dessa forma, muitas pessoas trocaram a vida na cidade por uns dias no campo, o que fez com que as redes sociais ficassem lotadas de fotos e vídeos, por exemplo, cenários dignos de filmes de época, aliás, no estilo “Orgulho e Preconceito.”


Já há várias etiquetas que investem nesse estilo, mas quem lançou a onda, curiosamente, não foi uma marca de moda, mas sim a empresa nova-iorquina Hill House Home, que é especializada em roupas de cama, mesa e banho de alto padrão. Com o sucesso dos vestidos, o nap dress acabou virando o carro chefe da empresa, que oferece agora diversas estampas e modelos, por preços que vão de 75 a 200 dólares. Porém, lojas aqui no Brasil já começaram a perceber que o modelo já faz parte do guarda-roupa das mulheres. Com diversos comprimentos, estampas e decotes, ele é perfeito para enfrentar as altas temperaturas do nosso verão.

Portanto, para quem possui um estilo mais básico, os modelos brancos podem ser a melhor pedida, no entanto, as estampas florais e xadrez também fazem sucesso. Além disso, para os dias mais quentes, existem modelos com manguinhas mais curtinhas e com o comprimento mais curto também. Por outro lado, em dias mais fresquinhos as mangas bufantes são o grande destaques. São perfeitos para ficar em casa ou usar no dia a dia.

Enfim, para complementar o visual, acessórios chapéus, bandanas, fitinhas no cabelo complementam o estilo cottagecore. Porém se quiser dá ainda mais um charme, basta escolher sua sandália ou bota favorita e combiná-la com uma bolsa para deixar o look mais estiloso. Resumindo, ele é versátil, levinho e perfeito para usar em qualquer momento.

Gostou da nossa matéria? Acompanhe no Pinterest e Instagram para ver mais conteúdos.

Bridgerton: é o guia para uma curta aula de história da moda

Bridgerton
Netflix: série Bridgerton. ©Cortesia da Netflix.

Bridgerton, a nova série da Netflix, está para ser lançada e esses são os fatos que você deveria saber sobre a moda da época e curtir seu guarda-roupa. Na série, inspirada nos romances de Julia Quinn, o esplendor do estilo do final do século 18 e o início do século 19 é retratado primorosamente, tal qual, dando aquele toque extra de fantasia, opulência e nostalgia a um drama que já nos fisgou desde a primeira imagem lançada.

Vamos fazer uma breve revisão da história da moda, dessa forma, um guia básico que nos permita desfrutar plenamente das vestimentas, dos penteados, dos acessórios e da forma como a moda definiu essas décadas históricas, e com isso, viver a experiência Bridgerton em sua totalidade.

Bridgerton
Joias e vestidos neoclássicos serão constantes em Bridgerton. ©Liam Daniel/Netflix.
Que épocas da moda iremos explorar na série Bridgerton?

Ao observar os detalhes das vestimentas podemos presumir que é o período da moda ao estilo Império (1800-1815) que governado na alta sociedade britânica. Porém, observando algumas imagens divulgadas, podemos intuir que os personagens mais adultos retêm detalhes da moda neoclássica (1785-1795) que se veem na pompa e nos excessos de suas vestimentas. Relacionando essas duas etapas, podemos deduzir que, sem dúvida, veremos uma forte presença da moda do Diretório, que foi instituído entre aproximadamente 1795 e 1800.

Bridgerton
A moda império. ©Liam Daniel /Netflix.
Quais detalhes se destacam da moda neoclássica?

Como mencionamos nos parágrafos anteriores, a moda neoclássica se destaca nos personagens mais antigos da série. Desta fase da moda, marcada pela Revolução Francesa, é herdado um pouco daquela suntuosidade que caracterizou a corte francesa. Na Inglaterra, o vestido ao estilo inglês – com estampa luxuosa, mas menos detalhes Rococó – é a grande referência de estilo.

Bridgerton
A moda neoclássica. ©Liam Daniel/Netflix.

As mangas compridas continuam a ser usadas, assim como as mangas, como costumamos chamá-las, sempre garantindo detalhes em renda que lembram a moda de Luís XVI, mas reduzindo a teatralidade. Na parte do decote, a cintura começa a subir, preparando a transição para a moda Império, da qual tomará o nome de vestido de corte império, o mesmo dos protagonistas de Bridgerton.

Na área dos cabelos, os penteados são largos e extravagantes (estilo Maria Antonieta). Nesta época, também era comum o uso de cabelos empoados, ou seja, que nada mais eram que cabelos cobertos de um tipo de pó branco, que lhe conferiria uma aparência acinzentada, volume, e maior garantia na fixação de penteados. A maquiagem continua em tom branco, herança da estética Versalhes, também era um diferencial de status, pois somente mulheres afortunadas podiam usar blush vermelho intenso nas bochechas.

Por que é importante conhecer a Moda do Diretório em Bridgerton?

Neste período de transição da moda falamos de dois elementos essenciais: a simplicidade e a liberdade, dois aspectos que se destacaram no final do século XIX com a descoberta e revalorização da cultura grega e que é imperativo saber compreender a evolução do estilo na série Bridgerton.

À moda do Diretório, o design torna-se mais simplista, preconizando a liberação do corpo, a começar pela eliminação do espartilho nos vestidos, a eliminação das crinolinas e o desuso do chato acolchoado nas saias ou vestidos.

Os vestidos ficam leves, com cintura alta, ou melhor, corte império. Nesse período de transição para a moda do estilo Império, a partir de 1800 mangas curtas, tornaram-se mais típicas, inicialmente às vezes transparentes, como no Portrait of Madame Récamier (1800), de David. O estilo evoluiu através da era napoleônica até o início da década de 1820, tornando-se gradualmente menos simples, após o qual os estilos vitorianos de ampulheta se tornaram mais populares, enfim. A forma dos vestidos também ajudou a prolongar a aparência do corpo. A roupa também pode ser usada para maximizar o busto. Além disso, fita, faixa e outras características decorativas foram usadas para destacar a linha da cintura.

Os vestidos de império eram muitas vezes com decote baixo e mangas curtas e, além disso, as mulheres costumavam usá-los como vestidos de noite. Por outro lado, os vestidos de dia tinham decote maior e mangas compridas. Embora houvesse diferenças entre vestidos de dia e vestidos de noite, contudo, a cintura alta não foi alterada.

Penteados com diversos adornos. ©Cortesia da Netflix.

Antes de mais nada, os penteados eram clássicos mais curtos, quando possível com cachos, eram menos controversos e muito amplamente adotados, e os cabelos descobertos mesmo ao ar livre. Porém, fitas eram usados ​​para amarrar ou decorar o cabelo, plumas de avestruz e também flores eram usados nos penteados. Durante esse período, a influência clássica se estendeu aos penteados. Frequentemente, as madeixas faziam alguns fios com cachos e, ás vezes, os cabelos eram compridos enrolados e soltos – influenciados pelos estilos grego e romano.

Quais são os elementos da moda estilo Império que veremos em Bridgerton?

Em primeiro lugar, este será o “ponto alto” do estilo que observaremos em Bridgerton. Desde já, o estilo Império em toda sua glória e sua transição para o estilo Regência tomam conta da lente da câmera com sua silhueta característica que acentua o peito e o decora com detalhes sutis. Assim também, capas chegam para complementar os vestidos, assim como os mantos e os casacos longos. Aliás, as mangas ainda são curtas, embora existam algumas variações para o vestido de baile com mangas compridas e bufantes.

Bridgerton, 2020. ©Cortesia da Netflix.

Uma das variações com o período do Diretório é a inclusão de penas, plumas, adornos de cabelos e exotismo nas joias. Elas mantinham os cabelos compridos e algumas mulheres mais ousadas optam por cortá-lo curto. Por último, os cachos são usados ​​da melhor maneira possível, permitindo que brinquem com a sua natureza em penteados sofisticados, mas livres .

A contagem regressiva já começou, a nova série da Netflix. Enfim, data é revelada, 25 de dezembro, uma data perfeita para iniciar a maratona de uma das tramas que ele garante nos levará aos romances dos séculos passados.

Piercing no dente: o retorno de uma tendência

Piercing no dente (Foto: Reprodução/ Instagram @Tegan_Shmegan)

Piercing no dente: item fashionista ou delírio coletivo? Ao que parece, o acessório está de volta com tudo (e eu não posso nem fingir que o adereço dentário foi um surto coletivo, afinal, querida leitora, eu tive um no meu, lá nos anos 2000’s!!!). Se você foi adolescente nos anos 80, 90 ou 2000’s, com certeza foi impactada por essa tendência que brilhava na boca dos jovens daquela época. Não era um piercing de verdade, claro, apenas uma pequena joia ou strass colado no dente – e que chamava atenção de quem olhava. Enfim, olha só algumas inspirações para você decidir se topa entrar na tendência! Veja só:

Em primeiro lugar, a ideia do piercing é simples: um pontinho de brilho coladinho no seu favorito ou em outros também. As versão são as mais diferentes possíveis: da tradicional pedrinha de strass até aplicações que mais se assemelham à joias. Definitivamente, traz um ar moderno e arrojado, além de uma declaração de personalidade!



Para quem quer se jogar na trend – aposte em diversos piercing no dente, por exemplo, pedrinhas pequenas ou maiores, também com formatos ou símbolos. A tendência também chegou para a Geração Z e não dá para negar que o TikTok é um dos grandes responsáveis pela volta do acessório. A hashtag #toothgems, por exemplo, conta com mais 23M visualizações no aplicativo de vídeo. Embora não seja recomendado, uma série de conteúdos de piercings caseiros também estão circulando nas redes sociais. Reforçamos que a aplicação deve ser feita sempre por um profissional experiente, ok?

Gostou da nossa matéria? Acompanhe no Pinterest e Instagram para ver mais conteúdos.

Emily in Paris, a nova série dos mesmos criadores de Sex and the City

Emily in Paris (Foto: Reprodução/Divulgação)

Uma nova série de moda está chegando na Netflix, Emily in Paris – tem tudo para se tornar nossa nova obsessão. Está é uma série que será lançada em breve com Lily Collins como protagonista (mais um motivo para nos interessar no projeto) e criada por Darren Star: ele é o produtor por trás dos sucessos da televisão Barrados no Baile, 90210 e Sex and the City. Sim, oficialmente promete ser uma série que vai fazer muito sucesso. Mas há muito mais nesta série que o fará sorrir com entusiasmo! Contamos todos os detalhes que você deve saber sobre Emily in Paris.

Emily
Emily in Paris (Foto: Reprodução/Divulgação)
Sobre o que é Emily in Paris?

Em resumo, Emily é uma jovem mulher ambiciosa que trabalha como uma executiva de marketing que consegue o emprego de seus sonhos em Paris, depois que, a empresa americana em que trabalha compra uma agência francesa. Com a tarefa de comandar as estratégias de redes sociais da empresa, Emily parte para a França, onde pretende viver incríveis aventuras e superar desafios, enquanto lida com seus novos colegas, faz novos amigos e, além disso, inicia novos romances.


Quem são os atores?

Além de ser protagonizada por Lily Collins, que também é produtora, e Ashley Park. Fazem também parte, Philippine Leroy Beaulieu, Lucas Bravo, Samuel Arnold, Camille Razat e Bruno Gouery. Aliás, o elenco também conta com outras personalidades emergentes, como Camille Razat, Bruno Gouery, Kate Walsh, William Abadie e Arnaud Viard.


É a nova Carrie Bradshaw?



Emily, de fato, é a nova Carrie Bradshaw da Geração Z? Aliás, está série parece propor. Não apenas pela premissa de uma jovem de sucesso que vive grandes aventuras em uma capital da moda; entretanto, aqui trocamos o cenário dinâmico e estrondoso de Nova York por Paris romântica e suave, mas as primeiras fotos reveladas de Emily in Paris nos mostram que seu protagonista terá a mesma paixão pela moda que o colunista do New York Observer. A princípio, Lily Collins usa um vestido preto espetacular com uma saia longa de tule no primeiro look de Emily in Paris.

Patricia Field, figurinista de Sex and the City e O Diabo Veste Prada, ou seja, está em embarcar neste projeto. Estamos completamente prontos para looks incríveis, momentos de moda memoráveis ​​e inspiração abundante, o Field é simplesmente uma garantia. Além disso, em novembro do ano passado, Lily Collins foi vista nas ruas de Paris com roupas que definitivamente trazem o selo da famosa figurinista: conjunto de texturas, peças de afirmação, cores vibrantes e sapatos que, mais que um complemento, sem dúvida, se tornam objetos de desejo.


Quando estréia?

A primeira temporada de Emily em Paris será composta por 10 episódios todos com 30 minutos de duração, da primeira temporada, com efeito da pandemia, foram encerrados antes do começo. No entanto, sua estreia está prevista para o fim deste ano na Netflix. No momento, o dia ainda não foi confirmado, mas estamos aguardando com impaciência esse projeto e que, sem dúvida, se tornará uma série imperdível para os amantes da moda.


Gostou da nossa matéria? Acompanhe no Pinterest e Instagram para ver mais conteúdos.

Beleza não tem padrão: amigas usam mesmos modelos de roupas no Tik Tok

A modelo plus size Denise Mercedes e sua melhor amiga Maria Castellanos, estão fazendo o maior sucesso no Tik Tok. Decidiram criar um desafio chamado “Style Not Size”, que consiste em usar a mesma roupa, com padrões de corpos diferentes, com intuito de mostrar que a moda é para todas, independente do tipo físico da pessoa. Apesar do tema sobre gordofobia esteja cada vez mais em evidência, ainda há muito a ser mudado na indústria da moda – é um dos principais responsáveis por impor padrões inalcançáveis para mulheres e jovens meninas. Com isso, as duas pretendem provar que não existe só um tipo de beleza – aquele imposto pela sociedade de corpos perfeitos – e fazer um apelo à indústria da moda. Veja alguns vídeos para provar que – as peças de roupas servem para qualquer tipo de corpo.



https://www.instagram.com/p/B9Z50ZbhziQ/

O perfil de Denise no Tik Tok já tem quase 2 milhões de seguidores e os vídeos compartilhados pela modelo também estão bombando nas redes sociais. Os vídeos favoritos, são os de looks com sua melhor amiga!

A ideia surgiu do projeto de Denise, chamado #BecauseItsMyBody (Porque Este é Meu Corpo, em português), uma campanha dedicada a mulheres e homens de todos os tamanhos e cores, como descreve a modelo no Instagram.

As amigas usam diversos modelos de roupas, desde vestidos, biquínis, calça jeans, saias, top cropped… e provando que tudo é uma questão de estilo, não padrão de corpos. As legendas dos vídeos e das imagens também têm o intuito de encorajar as mulheres.



Gostou da nossa matéria? Acompanhe no Pinterest Instagram para ver mais conteúdos.