O amor chegar sem avisar

O amor bateu na porta. Corri para abrir. Ele entrou sem pedir licença e nem fazer barulho algum. Deixando um buquê de gérberas no centro de mesa. Sentou-se na poltrona de frente para a janela. Depois, ofereci um pouco de café. Ele acabou recusando. Sua presença fazia o meu coração acelerar e as minhas mãos suarem. Então a gente se encarar, como se acabássemos de nos conhecer. O mais assustado é que sempre esteve escondido em algum canto destas paredes. Em seguida, ele vai em direção à vitrola em cima da estante e colocar uma música romântica para tocar. Fecho meus olhos para sentir ainda mais aquela canção. O silêncio pairava na sala. A música tinha terminado e o amor havia ido embora.

Antes de partir, deixou borboletas voando por todos os cantos. Textos esparramados pela escrivaninha e uma paz dentro de mim.

O amor não vai aparece quando você estiver esperando. Ele é sorrateiro. Entra pelas frestas da janela ou qualquer lugar que puder. Nos deixa desorientada, sem rumo e com uma felicidade que não consegue explicar de onde vêm. Ele nos ensina a voar mais alto e segurar a nossa mão, para não cair. É recíproco. Não dói. Te faz se sentir em êxtase e você viajar em seus próprios devaneios. Consegui sentir isso!? É você fechar os olhos e mesmo com medo da escuridão, sabe que está seguro.

Por isso, que as histórias de amor fazem sentido. E o final feliz, não nada é clichê. Com o amor sua vida é mais colorida, o céu é ainda mais azul e as flores são ainda mais perfumadas. As estrelas vão está ainda mais brilhantes. Porque o amor sempre traz o melhor pra nos. Então mais uma vez, não tenha medo do amor, quando ele chegar. O abrace e convide-o para entrar. Dê preferência ofereça um chá.

Nosso amor não tem preço

Ás vezes, eu vejo que o amor está sendo corrompido pelo dinheiro. Afinal, o mundo vem girando em torno dele. Mas, mesmo assim, ainda tem um terço de pessoas que ainda valorizar o amor, e, você é uma. Até porque, você me mostrou o verdadeiro significado do amor – não tem nada a ver com presentes caríssimos, mas sim com a cumplicidade.

A gente nunca se deixou guiar pelo que os outros dizem. Sempre buscamos as coisas simples que possa existir. Como pode observar as estrelas juntos e contar o máximo que conseguimos e ainda tentar adivinhar o nome de algumas delas. Ver o nascer e o pôr-do-sol. Andar de mãos dadas por aí e roubar as flores dos jardins que encontramos pelo caminho. Sentir prazer nos pequenos detalhes e nas coisas, como o cheiro de café recém passado. Sem ser preocupar com as horas, nem com os bens materiais e muito menos com contas para pagar.

Ao seu lado, eu não preciso de mais nada. Juntos, vamos superando cada obstáculo, vencedor dias difíceis e compartilhando todas as vitórias. Porque a gente sabe que, unidos tudo é possível.

Ter sua companhia me mostra que o amor é feito de pequenas coisas. Me mostra que nenhum dinheiro do mundo pode comprar um sentimento tão verdadeiro.  E, de certa forma, também mostro isso para você. E é então que o nosso amor se fortificar! Aliás, com toda modéstia, nem mesmo nos lugares mais caros do mundo, você não vai encontrar ele lá. Porque está, nas atitudes e na simplicidade da vida.

E com você, eu quero somente o essencial, que o nosso companheirismo e a nossa cumplicidade continue mais forte, já que, o resto eu não me importo.

Eu só queria te dizer que o nosso amor não tem preço –  e, o grande valor, é ter você ao meu lado.

Que ainda exista amor pra recomeçar

que-exista-amor-pra-recomecar-textoEu não acreditei quando você disse que iria embora –, para mim você estava blefando. De madrugada você me enviou uma mensagem se despedindo. Corri para suas redes sociais e lá encontrei uma penca de mensagens dos seus amigos. Meu corpo gelou naquele instante. Então você tinha feito sua escolha. Nem fez questão, de se preocupar com o que eu ia sentir. Durante alguns minutos queria que um meteoro caísse na sua cabeça. Que nada desse certo. E que você percebesse que era um erro, um grande erro, talvez um dos maiores da sua vida. Em fração de segundo, me sentir egoísta em querer prender você aqui comigo.

Olhei pela janela e calculei quantos lençóis eu tinha que amarrar pra tentar fugir de madrugada. Queria sair correndo até sua casa e pedir que não fosse embora. Iria falar que você é um estúpido, idiota e um bobo, que ninguém conseguiria viver longe de você, principalmente eu. Se fosse preciso sairia correndo até o aeroporto impedindo que você pegasse um voo, iguais essas cenas clichês dos filmes.

No entanto, você fez uma decisão e, eu não vou te impedir. Se essa for sua escolha então, vá. Eu só tenho que respeita. Sei que seus sonhos não estão aqui. Vai conquistar o mundo. Espero que encontre o que você tanto procurar. Vou ficar aqui torcendo por você. Eu só quero que você saiba que eu te amo e continuarei te amando. Estou abrindo mão da minha felicidade só pra te ver feliz. Acho que essa é uma grande prova de amor, né? Abrir mão da pessoa que amamos e ficar observando ela ir embora (…)

Talvez, por uns dias ou quem sabe pra sempre.

Por isso, que vou ficar desejando tudo de melhor na sua vida, mesmo não fazendo mais parte dela. E que nessa sua nova fase, venha conhecer pessoas incríveis, que te ensine coisas novas e que você possa ensiná-las também. Que tenha dinheiro, mas que não mude o seu caráter, apenas te dê mais aprendizagem e conhecimento. Bem, o que eu mais te desejo é: amor. Em todos os dias da sua vida. Desejo simplesmente amor. Que encontre alguém que te faça fica, porém, se ainda não encontrar esse alguém, que ainda exista amor pra você recomeçar. Somente isso.

Entrelinhas

texto772Você deveria ter prestado mais atenção no jeito em que eu te olhava. Aliás, não foi atoa que me matriculei naquele curso de fotografia. Vi seu nome escrito lá, então, era o único jeito de ficar mais perto de você – até porque, eu nunca gostei de fotografar. Mas eu amava como você retratava cada uma das suas fotos. Havia tanto sentimento em todas elas e eu conseguiria passar a vida inteirar admirando-as. Mas existia um, porém, você se escondia por trás daquelas armações de óculos horríveis e sem graça.

E, foi na sexta feira, a penúltima aula de auto-retrato, o professor pediu que você escolhesse alguém para auto-retratar. Na minha plena consciência eu nem estaria na sua lista – já que a gente tinha trocado poucas palavras e se falava somente sobre fotografias. Você olhou para minha direção e sorriu, e falou para o professor que queria me fotografar. Estava autêntico no meu rosto que eu fiquei sem reação. Eu esperava você escolhesse qualquer pessoa, menos eu.

Foi naquele dia que nos conhecemos melhor. Só te conhecia pelo o que os outros me contavam – vi que você é um cara totalmente diferente. Com um jeito divertido e riso contagiante, que poucos conheciam. Eu estava conhecendo uma parte de você totalmente desconhecida, melhor do eu poderia imaginar.

Depois você me mostrou a foto que havia tirado. Um ângulo que eu não conhecia e com toda modéstia, era tão lindo.

Havia capturado a essência dos meus olhos. Eles brilhavam tão intensamente. Quantos sentimentos havia guardados ali dentro? Será que você percebeu? Parecia que há tempos vinha estudando como capturar cada detalhe meu. E como não consegui perceber antes? Acho que estava ocupada demais fingindo ser quem não era, para que você prestasse mais atenção em mim. Acabei lembrando, uma vez na aula de português da sétima série, que perguntaram a professora “o que eram entrelinhas”. Ela explicou para todos da classe: Significa compreender uma mensagem não explicita na frase ou fala.

Então, percebi que você era as entrelinhas e precisava se compreendido. E não era nas suas palavras, mas nas suas atitudes. Aquela vez que segurou a porta pra eu passar. Quando rebobinou a minha câmera analógica e isso custou o seu tempo. Teve o dia que estava chovendo e você me deu seu guarda-chuva. Ou quando dividiu o seu único bombom comigo, não foi somente gentileza. Foi naquele momento, sentir que você e eu estávamos tendo um sentimento recíproco em ambas as partes.

Você me mostrou que o amor está nas pequenas atitudes, que às vezes passam despercebidas e, é o mais importante. E que nem tudo precisa ser dito, apenas demonstrado.

Por fim, vou adorar fazer parte das entrelinhas da sua vida.

Você é o meu melhor sorriso

texto-amor-sorrisoSó sorvete de chocolate, ir ao cinema e ler um bom livro, só isso, já bastava pra me deixar contente. Eu que tinha tantas certezas das coisas, dos meus sentimentos e agora estava perdida neles. Sério, eu não conseguia acreditar como alguém consegue apaixonar apenas por um olhar. Foi então, que naquela festa os nossos olhos se encontraram em meio aquela multidão toda e, paguei a língua, de tudo que eu havia dito antes. Senti relativamente algo por você. Logo eu, que acreditava que não precisava de ninguém para ser feliz. Lá estava eu como sempre vestida como a minha armadura de gelo, acho que isso não foi suficiente a resistir ao seu jeito – existia uma vibe boa com você. Quando me dei conta já estava apaixonada.

Agora estamos nós dois, juntos tomando um pote de sorvete e assistindo um filme de comédia romântica. Sei que não é um dos seus gêneros de filmes favoritos, e, você faz questão de acompanhar comigo. Esses seus pequenos gestos me deixam muito feliz.

Com você acabei descobrindo uma parte de mim desconhecida, percebi que faltava algo, era você. Aliás, acabou me ajudando colorir o meu mundo, antes estava cinza. E agora, estamos pintando o nosso arco-íris. Também vamos colorindo o nosso mundo? Certo.

Quando me perguntam sobre você, já vem um sorriso bobo em meu rosto – pra falar a verdade, só de lembrar de você. Porque ao seu lado descobrir um ótimo lugar, onde eu vejo que eu quero sempre estar.

Obrigada, por fazer parte de tudo que um dia eu jamais imaginei. Que o seu amor continue me completando e, que você continue despertando, o meu sorriso mais sincero.

Te guardei nas minhas memórias

inspiraçãonamorado4Havia um envelope na caixinha de correios, estava escrito algo:

Abra o envelope com cuidado! 

Você vai encontrar algo, que um dia, fez parte das nossas vidas. Essas vão ser as últimas lembranças, que deixarei com você.

Quando eu abrir, havia dezenas de fotografias… Fotos que eu nem lembrava que existia. Os meus dedos foi deslizando em cada uma delas.

Estava escrito algo atrás de cada uma:

Andei pensando como podemos magoar pessoas que amamos e, depois deixar partir das nossas vidas –, sem ao menos lutar pelo amor. Ou pedir perdão. E foi isso, que aconteceu com a gente. Eu poderia ter ido atrás de você. Ter pedido desculpas, me ajoelhando pra você, enviado todos os dias flores no seu trabalho. Eu poderia ter escrito uma música, e também, feito um outdoor espalhado pela cidade. E tudo que eu fizesse ainda era pouco.

Quando vejo cada uma dessas nossas fotografias consigo sentir você por perto. Ao mesmo tempo isso me deixar feliz – é o único jeito de ter você aqui comigo, depois bater a tristeza, porque não consigo ouvir o som das suas risadas, sentir o cheiro do seu perfume. Ou não poder entrelaçar os meus dedos aos seus. Se eu soubesse que aquele seria o nosso último beijo, não teria deixado você ir.

Sei que é tarde pra isso, mas eu ainda acreditava que, um dia poderíamos voltar a ser como antes. Hoje tive certeza, eu tinha que me desfazer do que me ligava a você. E uma das maiores lembranças que me restavam eram todas as nossas fotografias. Na primeira vez não tive coragem, nem depois, eu precisava deixar você ir, dizer um adeus, mesmo sabendo o tanto que isso ia doer em mim. Mas não poderia conviver com a sua ausência pra sempre. Essa é uma das maiores provas de amor, – desfazer do que a gente amar… Então, peguei todas as nossas fotos e coloquei nesse envelope. E o que eu sinto por você, vai está pra sempre nas minhas memórias, perto das batidas do meu coração, onde você sempre vai estar.

Eu só te faço um pedido! Me guarde no seu coração, nas suas memórias e nas suas lembranças. Por favor, guarde o que vivemos. Não me importa o que você faça com as fotografias: queimas, jogue fora, ou mesmo, rasgue cada uma delas! Só não se esqueça de cada momentos felizes que vivemos, lembre-se, só desses.

E o que um dia existiu entre a gente, nem o tempo e, nem ninguém vai conseguir apagar e muito menos rasgar, é do fundo da alma.

Do lado de cá

comportamento-mãoMoço eu não tenho muito pra te oferecer, aqui é tudo muito bagunçado é a casa, o quarto e também o coração, mas no meio de toda essa bagunça sempre tem um espaço – e quando não tem a gente dá um jeito. Sabe moço, eu não consigo parar de te observar. Eu adoro te ver tocando violão, consigo sentir você mais perto de mim. Imagino você tocando alguma música do John Mayer pra mim e olhando nos meus olhos. É pedir demais?

Talvez seja loucura da minha cabeça, mas eu faço planos e, inventor de colocar você em cada um deles. Já imagino a gente viajando para algum lugar romântico? Então, imagine isso! E todas as fotos que tiraremos juntos, penduraremos todas nas paredes da sala. E você pode correr atrás de mim na praia para tentar me jogar no mar, então, nos abraçamos e deixamos cair sobre a areia. Só quero acordar todos os dias com você do meu lado.

Moço eu só queria pode ter abraçar e sentir o cheiro do seu perfume. Compartilhar com você músicas que descreve o nosso amor. Eu só quero viver todas essas coisas clichês do amor com você, apenas, com ninguém mais! Uma das formas deu me sentir mais perto de você é nos meus sonhos, às vezes, eu finjo pra mim mesma que é realidade. Mas o despertador acabar me tirando desse meu completo devaneio. Acordo e vejo que você não está aqui e, nunca esteve.

Mas moço, eu quero que você faça parte do meu mundo. Vamos escrever uma linda história de amor, juntos? Mesmo que não der certo, pelo menos a gente tentar. Porque moço, viver e não te ter é como Romeu sem Julieta, sem graça. Como eu já disse no começo do texto, não tenho muito a te oferecer, porém, tenha certeza que, do lado de cá, você vai encontrar alguém que te amar. Que sou eu.

Eu tenho medo de amar

texto915Eu não vou mentir que eu tenho um pouco de receio do amor. Apesar de ter uma estante recheada de livros de romance e os meus filmes favoritos são esses que traz amores clichês e, quando eu escrevo, escancaro o amor pra todo o lado. Mas tem algo estranho com esse sentimento dentro de mim, às vezes, sinto que sou fria sobre o amor, não sei sair demonstrando pelas esquinas o que estou sentindo. Quando alguém se apaixonar por mim eu já começou idealizar o cara perfeito do livro que eu li, ou então, trago ele para os meus textos. E então a ficha cai e acabo percebendo que crio ilusão demais com as pessoas.

Tenho esse costume de querer viver um amor impossível.

Costumo esconder o amor, mas eu acredito até demais nele. Ainda mais quando vejo casais que são casados há cinquenta anos, começo a pensar tantas coisas que viveram juntos, todas as dificuldades e as alegrias. E é isso, que faz eu não desistir do amor.

Acho que um dos meus maiores medos do amor é amar demais e acabar recebendo apenas a metade desse sentimento. É que eu odeio metades, gosto de tudo por inteiro, principalmente quando é relacionado ao amor. Eu tenho medo de amar e se tornar totalmente independente dessa pessoa. Criar expectativas e depois tudo se tornar desilusão. E viver remoendo tudo que aconteceu e encharcar o travesseiro de tanto chorar. Esse é um dos meus maiores medo. Eu sou mais de admirá-lo, ainda não tenho coragem de vivê-lo. Sinto que ainda não conseguir me permitir amar. Eu já me apaixonei tanto e não fui correspondida. Tantas desilusões que acabei vivendo que transformei tudo em amor próprio. Hoje antes deu me apaixonar por alguém, acabo pensando mais em mim.

Então eu peço, se um dia você se apaixonar por mim não desista. Lute pelo meu amor a cada dia, me conquiste de vaga. Não precisa gritar que me amar, apenas me trate bem que vou sentir algo especial por você. E vou tentar ao máximo não te idealizar o cara perfeito, e sim, alguém cheio defeitos e que vai ser completar com os meus. Eu sei que o cara dos meus sonhos não existe, mas quem sabe, você seja ele.

Você não apareceu na primavera

texto998Eu adorava deitar nos seus braços e ouvir Legião Urbana e ficávamos cantarolando cada trecho. Ás vezes, dançávamos no meio da chuva, sem música nenhuma. Foi em um dia de outono você resolveu partir e prometeu que voltaria na primavera. No dia seguinte, comecei a cultivar flores e todas as manhãs cuidava delas. Os dias iam passando e as flores começavam a nascer. A primavera vinha se aproximando. Eu corria para janela e ficava te esperando. E a quem dizia que você não voltaria, e, eu torcia o nariz, mas lá no fundo, eu tinha medo que isso acontecesse. Então a primavera chegou e as flores do jardim começaram a florir, e, todos os dias eu te esperava. Mas os dias foram passando e a primavera foi indo embora. E as flores do jardim começaram a morrer, e por fim, morreram.

Te esperei em todas as estações. 

Dois anos se passou e você conheceu um novo amor e seguiu outro caminho.

Hoje enquanto caminhava no meio do jardim que um dia existiram flores. Acabei percebendo que as flores foram iguais ao nosso amor, acabaram morrendo. Não é porque eu sentia tantas coisas especiais que você sentia o mesmo. Aliás, me joguei de cabeça, mergulhei de corpo e alma. Acabei plantando amor em um coração vazio, e o que restou colher, foi dor.

A partir de agora, vou plantar flores para mim. Regá-las e cultivá-las todos os dias. E como uma borboleta no jardim, um dia vai aparecer alguém que vai me ajudar a colher cada uma delas.

Você me faz querer voar

comportamento-texto-inspiração-42Estávamos observando o céu, músicas tocavam ao fundo e as luzes se apagavam. As crianças se divertiam pelo parque e os casais se beijavam. Então você me puxou para perto e segurou minhas mãos e sussurrou no meu ouvido: “você me faz tão bem”, aquelas simples palavras foi mais forte do que um “eu te amo”. Eu nunca pensei que um dia alguém iria virar o meu mundo de cabeça pra baixo – mas de uma forma positiva. Logo eu, que gritava aos quatro quantos do mundo que amor era coisa de gente louca. E agora, estou segurando suas mãos, com dedos entrelaçados e olhando os fogos de artifícios que colorir essa escuridão toda.

E algum tempo atrás eu estava sozinha em casa nessa mesma data e, olhava os fogos que iluminar o céu hoje da janela do meu quarto. Foi nesse mesmo período de tempo que você surgiu na minha vida. Chegou de mansinho sem fazer barulho como quem não quer nada e me ganhou aos pouquinhos. Soube me ensinar como é se sentir amada. Me fez voltar até a acreditar em príncipes, castelos encantados e contos de fadas. Não preciso fazer nada de tão grandioso pra me conquistar. E você não precisou escala o Everest, e nem atravessar o oceano nadando e nem me enviar um milhão de rosas colombianas. Apenas me ensinou amar.

Achava que nunca daríamos certo, você gostava de festas e baladas e eu da minha pilha de livros – que você achava chato! De uma forma ou de outra acabamos se completando, como um quebra-cabeça. Acho que essa frase “você me faz tão bem” eu diria a você.

No dia que apareceu na minha vida eu sabia que se tornaria mais do que um desconhecido. Acho que você é como o meu antídoto. É algo tão bom, um sentimento inexplicável o que você desperta em mim, é tão profundo e enigmático. É como, se o seu amor me fizesse tocar o céu e, sinto como se tivesse asas para poder voar.