O pra sempre, sempre acaba

texto46Eu jurei que teríamos um final feliz. Acreditei que viveríamos o nosso amor por toda vida. Imaginava eu e você fazendo juras de amor em frete ao mar e colocando nos nossos dedos alianças. Eu sonhava em morar de frente pro mar. E ter um cachorro e dois gatos. E ter três filhos. E foi assim acabei fazendo tantos planos para nossa vida que acabei me esquecendo. Esqueci que nem tudo é pra sempre, mesmo quando queremos. Tudo tem um fim, por mais que queremos eternizar aquele momento. Aquele dia. Ou aquele amor.

Todas aquelas suas juras de amor foram em vão. Você jurou que me amaria até quando seu coração deixasse de bater. Mandava-me flores, cartas e escriva em todas as redes sociais que me amava. Foram tantas declarações. E no final restou apenas uma grande decepção. Você me fez senti tão especial, que achei que você era diferente de todos os homens que existia na fase da terra.

Faz exatamente dois meses que você me enviou aquela mensagem terminando tudo. Senti-me como uma criança que faz um lindo castelo de areia. E vem um infeliz e destrói tudo. Criei expectativa demais. Em quem tinha amor de menos. No fundo eu sabia que um dia tudo iria acabar. Eu queria acreditar com a gente tudo seria diferente. Esqueci que não vivia em um conto de fadas onde o roteirista escrever e “viveram felizes pra sempre”. Bem que eu queria que minha vida fosse um roteiro. Pelo menos lá eu teria um “felizes”. Mas a minha história não vai pra o lado clichê dos filmes. A minha história é diferente igual de muitas pessoas que existe apenas o “viveram”, o felizes – para – sempre deixar para os contos de fadas.

Eu vi que por mais que eu quero que aquela pessoa permaneça na minha vida um dia ela tem que ir. Não adianta eu tentar impedir. Não adianta eu acorrenta para que fique. Você não me pertencia. Nem tudo me pertence. Nada nós pertence. Nem o amor que um dia alguém disse que sentia. E foi assim que eu aprendi, que todo começo tem que ter um fim.

É que eu sonhei contigo

texto450Leia o texto escutando:

Era um sorriso angelical, ele tocava as minhas mãos, e beija os meus lábios. Rodopiava comigo para um lado e pra outro. Abraçava-me bem forte, e eu batia no meio dos peitos dele e dava para ouvir a batida do seu coração. Ele dizia que me amava, e queria que aquele momento se eternizasse, e me segurava pela cintura e continuava rodopiando de um lado para o outro. Eu também desejaria que aquele momento nunca mais se acabasse.  Mas havia algo estranho, eu não o conhecia ele, nunca tinha visto antes. Começou a tocar um barulho, era parecido com um despertador.  E ele ia desaparecendo, eu não conseguia mais vêlo. E apareceu uma forte neblina, e tudo ficou escuro. Aquele barulho ficava mais forte. Era tudo um sonho, ele não existia. Queria gritar minha voz não saia. Fechava os olhos e tentava volta naquele sonho, mas era tudo em vão.

O despertador continua tocando, de nada me adiantaria continua deitada naquela cama. Era tudo um sonho.  Me arrumei já estava atrasada. Peguei o ônibus, e mais um dia se passou. Voltei a dormi amanhã seria o dia da minha formatura. Porém não me preocupava! O que eu queria era poder voltar no sonho daquela noite, eu queria volta a ver o rosto dele. Senti suas mãos segurando as minhas, e senti os seus doces beijos. O que eu queria era poder dançar de novo com ele, e ouvir a batida do seu coração.

Todas as garotas estavam entusiasmadas com a formatura, mas eu não. Eu queria poder voltar para casa, e tenta voltar naquele sonho. Havia muitas pessoas na festa, a maioria eu não conhecia. Quando revirei meu rosto avistei um garoto alto e moreno, eu o conhecia de algum lugar, mas não consigo me lembra. Começo a tocar a música do meu sonho, e ele veio se aproximando em minha direção.

– Aceita dança comigo? – Disse ele.

Era ele. Fitei os olhos com os dele. O meu coração disparou muito rápido, não sentia minhas pernas, estava fora de mim. E ele ficava me olhando fixamente, não sabia o que fazer. Fiquei com medo que tudo fosse apenas um sonho. O meu medo é que ele fosse o fantasma dos meus sonhos.

– É você?

Ele não conseguia entender o que eu estava dizendo. Apenas continuava me observando.

– Eu! – Respondeu ele.

– Ah, me desculpe, estava um pouco distraída. Claro que eu aceito.

Ele envolveu seus braços na minha cintura e os meus no pescoço dele, como num laço ou enforcamento desastrado, e eu não conseguia pensar em nada. Nada mesmo. Apenas queria que aquele momento nunca mais acabasse.

– Eu te conheço de algum lugar? – Pergunto ele.

– Vai ver que foi em algum sonho?! – Respondi.

Ele sorriu para mim com um sorriso de uma criança que acaba de descobrir o mundo. O sorriso dele parecia que ele sabia que era ele, o garoto dos meus sonhos. E ele fixou seus olhos com os meus, e respondeu:

– Pena que não consigo me lembra desse sonho.

Os nossos olhos ainda continuaram fixos um com o outro, ele deu um leve sorriso. A música já tinha acabado e nós continuávamos dançando sem música. E todos na festa ficavam nos olhando.

Ele segurou minhas mãos e rodopiou comigo. Ele puxava-me e cobria-me de beijos. E começou a tocar outra música, e continuávamos dançando. E eu apenas fechei meus olhos, tinha medo que aquilo tudo podia ser apenas um devaneio. Queria pode eternizar aquele momento para sempre.

E ele continuava me rodopiando…

Quando você se foi

texto129Era uma tarde de outono quando você se foi! Senti que um pedaço de mim tinha indo embora junto com você. Tudo ficou tão confuso sem você aqui comigo. Parecia que o mundo tinha ficado em preto e branco. As flores que eu tanto gosto, parecia que tudo tinha morrido. Até o canto dos pássaros ficou sem sentido. Tudo ficou tão sem graça sem você aqui.

Só não consigo entender por que você foi embora? Por que me deixou? Por que não me disse um simples “adeus”. São tantos por quês, sem nenhuma resposta! Mas, tem algumas coisas na vida que não conseguirmos entender. Principalmente quando alguém vai embora! Não entendo como poder ser tão difícil alguém ir embora das nossas vidas. Não consigo entender, ás nossas vidas, são idas e vindas de pessoas, deveriam ser fácil se acostumar com as partidas.

Mas tenho a certeza que o tempo vai me ajudar a te esquecer. Pode demora dias, meses, ou anos. Mas eu te esquecerei, eu juro. Porém é tão difícil tentar esquecer quem agente tanto amar. Não tem como apagar alguém da nossa memória, igual ser apagar algum arquivo do computador.

Espero que onde você estiver não me esqueça. E sempre que eu sair da sua memória, que eu apareça em seus sonhos. Oh, meu Deus! E que em todas tardes de outono você se  lembre de mim. Mas tem uma coisa que quero que você saiba, que quando alguém sair da minha vida, eu tranco as portas para nunca mais entrar.