Razões pelas quais você precisa ter um diário

Na sua infância, com certeza, você deve ter tido um diário, era a coisa mais comum no universo. Mas, infelizmente, hoje esse hábito quase desapareceu, é uma verdadeira pena. Nesta era da tecnologia, parece que algo “simples” como um bullet journal não tem espaço em nossas vidas, mas pode ser a melhor coisa para sua saúde mental. Eu lhe darei um exemplo, que já tenha acontecido até mesmo com você, – é quando tem um problema ou algo legal para contar ao seus amigos, eles fingem que ouvir ou simplesmente te ignorar. Bem, é aí que entrar o diário. Experimente e posso assegurar-lhe que será a melhor coisa que você vai fazer em 2018.

  • Suas aflições serão mais suportáveis

Para remover tudo o que você carrega dentro do seu coração, é o primeiro passo para se sentir melhor. Mas nem sempre as palavras fluem bem, mas não tem importância, que é algo somente seu, apenas você precisar compreender o que está escrito ali, ninguém mais. Seu diário estará lá sempre que você precisar. A escrita servirá como uma libertação, você pode perceber coisas que talvez você não tenha notado. Você pode reler e ver as coisas de outra perspectiva quando estiver mais calmo.

  • Seus sonhos

Esta é a parte mais interessante de manter um diário. Você não está escrevendo para os outros, então, não precisa ter restrições no que vai escrever. Mas com um diário tudo pode e deve ser diferente. Escreva todos os seus sonhos, sem medo de reprovação. Aqui o céu é o limite.

  • Você não precisa mentir

Quando falamos com amigos ou com outras pessoas, sempre fazemos coisas, tentamos fazê-las parecer lindas ou esconder alguns detalhes. Mas com seu diário não há necessidade disso. Você pode escrever absolutamente tudo e como deseja.

  • Você resolverá seus problemas de uma maneira melhor

Quando estamos com raiva, triste, desapontada e até mesmo deprimida, costuma tomar decisões ruins porque está com a cabeça quente. Escrever o que acontece com você lhe dará a oportunidade de analisar em profundidade os eventos da sua vida e assim tomar uma decisão melhor.

  • Seu cérebro exercitará

Com toda a tecnologia que temos à disposição todos os dias, nosso cérebro está cada vez mais preguiçoso, perdemos a criatividade e a concentração. Escrever e ler manterá sua mente ativa.

  • Você não esquecerá detalhes de momentos especiais

As memórias que temos de nossa vida são como flashes, temos uma vaga ideia, mas sem muitos detalhes. Lugares e momentos especias fotografe e imprima-os em papel, em seguida, cole em seu diário, assim permitirá que você possa ver quantas vezes quiser com todos os detalhes aqueles momentos. É como voltar a viver.

  • Você se conhecerá melhor

Você perceberá que você é um escritor melhor do que pensou, você experimentará mais profundamente suas emoções e sentimentos. Você aprenderá a organizar suas ideias melhor e isso irá ajudar a conhecer melhor quem você é.

Caso queira se organizar melhor e colocar suas ideias no papel, uma ótima ideia é fazer um bullet journal, já até fiz um post aqui no blog sobre eles, ó. Aproveite e conheça mais sobre!

E você, escrever algum diário? Se ainda não, que tal começar neste ano que vai entrar? Já pode ir se organizando e colocando os sentimentos pra fora. <3

Que esse novo ano seja leve

Quando o relógio marcou meia noite o que você desejou? Aliás, você fechou os olhos e com fé pediu um ano com coisas positivas e repleto de felicidade?! Cada um de nós fez um pedido desejando: saúde, paz, amor, felicidade, esperança e tantas outras coisas boas. Além disso, resolvi aderir à força do pensamento e desejar com todo o meu ser somente coisas boas e positivas, para cada um de nós.

Desejo que você consiga vencer cada um dos obstáculos, que esteja no seu caminho, por mais complicado que seja. Que saiba preservar cada momento bom que viver e, os ruins, sirvam de aprendizagem. Que a gente consiga ser mais tolerante, buscando sempre está em harmonia com o próximo.

Desejo que saiba administrar os seus sentimentos. E que tenham o equilíbrio do amor e da razão. Porque não escolhemos o que vamos sentir, mas temos a obrigação de ter controle, sobre a forma que eles podem nos afetar.

Desejo que conserve as velhas amizades, até porque, partilhou com você diversas histórias. E que novas possam surgir e que te ensine coisas novas. Guiando na direção da felicidade com muito amor e fraternidade. O mais importante: esteja conosco em todos os momentos e que possamos confiar. E que saiba valorizar uma amizade, porque não é fácil despir a alma pras pessoas. São raros os que merecem ter um vislumbre dela.

Desejo que cada um dos nossos sonhos possam se concretizar, até mesmo aqueles que estavam guardados em alguma gaveta. Não devemos deixar que o medo os roubem e muito menos temer julgamentos alheios. Se o sonho está no seu coração, siga até a glória (mesmo que os caminhos sejam repletos de espinhos!), que cada dia, caminhe mais perto do que você tanto desejar. E, se não der certo, tomara que haja força e fé o suficiente para encarar, também, as derrotas.

E um dos meus maiores desejos é que sabemos receber e retribuir amor: da família que cuida da gente e nos proteger, quando o mundo parece desabar. Dos amigos que nos amparar em dias difíceis. E de amores que preenchem o nosso coração e, o melhor de tudo, que transborde.

Antes de terminar o texto: Daqui em diante, teremos 365 novas oportunidades de reescrever uma nova história para nossa vida. Que seja divertido, doce, acolhedor e cheio de coisas positivas. Porém, o mais importe: que seja leve como uma brisa. Combinado?

Solidão

tumblr_nnruxgCdW21ts1n9no3_540Sentou-se na janela e ficou observando as pessoas que passavam pela rua. Umas sorrindo, outras discutindo e muitas sozinhas. Tomou mais um gole de café. O vento frio batia em seu rosto e fazia queimar. Mas nada doía tanto que a solidão daquela casa. Ali era o único lugar que sentia-se acompanhada. Olhava para as pessoas e tentava desvendar o sentimento de cada uma delas. E sabia que cada uma tinha algum sentimento que queria esquecer.

Respirou fundo e pegou o celular, não havia nenhuma mensagem nele. Olhou dentro do quarto (sem sair da sacada da janela) viu que o silêncio era assustador. Não havia vestígio nenhum daquele que um dia ela amou. Doía! Porém, tinha que aprender a conviver com aquela ausência. Na vida às vezes, temos que abrir mão de um amor, por um sonho ou por um erro cometido. De uma forma difícil, essas escolhas fez doe cada fibra do seu corpo.

O anoitece ia deixando a rua ainda mais vazia. Sentiu um amargo no estômago. Estava ainda mais solitária. Não tinha nem mais os desconhecidos passando na rua, para imaginar o que acontecia na vida deles. Não tinha ninguém pra lhe ouvir, tantas coisas queria dizer. Poderia conversar com as paredes ou quem sabe o seu vizinho do lado, que havia perdido a esposa (depois de 50 anos casados), ele sempre falava o tanto que a amou, até mesmo quando encontrava-se no corredor do prédio. Mas não naquela noite, porque era apenas, ela e a solidão.

Deitou a li mesmo no chão e adormeceu. O quarto estava vazio e sombrio, ali era o único lugar mais aconchegante, até mesmo, com todo o frio que estava fazendo. Porque lá dentro, se encontrava a solidão: que doía e sufocava, até mais do que, qualquer dia de inverno.

A última carta

texto753Leia essa carta com atenção, aqui vai se encerrar um ciclo. Por favor, não deixe de ler nenhum trecho. Resolvi te escrever. Queria ter coragem suficiente, para dizer tudo isso na sua frente. Como não sou boa com as palavras, o que me resta é escrever. Essa vai ser a primeira e a última carta que eu vou te enviar.

É que hoje você veio na minha memória lembranças suas, até as que eu pensei que havia esquecido. Espero que você esteja bem. Que conseguiu trilhar o seu caminho. Espero que você tenha encontrado alguém, – de verdade, que te ame, mais do que o amor que puder te oferece, que compartilhe dos mesmos sonhos e, que se case e tenha filhos – coisa que eu nunca quis. Por favor, conte para eles de um amor antigo. Que um dia você foi loucamente apaixonado. Não, melhor não! Guarde-me nas suas lembranças e no seu coração, não se esqueça de mim, por favor!

Caso um dia nos encontramos por ai, não troque de calçada, e muito menos olhe para o chão, para não ter que me olhar. Olhe-me nos olhos – aqueles que sempre te amou. Não precisa me cumprimenta, apenas não me ignore.

Eu te peço, por favor, não me odeie e não guarde magoa.

Nossos caminhos eram diferentes, não compartilhávamos os mesmos sonhos. Jamais, pense que o que ouve entre a gente foi uma perca de tempo. Conseguimos viver um amor curto e ao mesmo tempo duradouro. Conheço casais que estão juntos há vários anos e não viveu a metade do nosso amor. Fizemos loucuras um pelo outro. Se amamos intensamente. Quando nos encontrávamos era eu e você. O mundo deixava de existir. Cada uma das nossas brigas terminava sempre com um pedido de desculpas. Caso conheça alguma garota, ame ela o tanto que você me amou. Não se torne uma pessoa fria para o amor. Juro, que não queria ter te magoado. Continue sendo aquele cara que um dia eu conheci. Não mude por ninguém e por nada nesse mundo.

Nessa ida e vinda da vida, vou encontrar outros amores, vou viver outras paixões. Só que, você vai continuar sendo o meu grande amor, aquele que vai permanecer guardado no meu coração.

Com todo amor do mundo. Aquela que nunca te esqueceu e que nunca vai te esquecer. Aquela que cada dia vai aprendendo a viver com a sua ausência. E que guardar um grande amor por você.

Por favor, não se esqueça de mim, porque eu vou lembrar de você toda manhã que eu acordar. Não, isso é um grande equívoco meu. Melhor você me esquecer! Leia a carta e jogue no lixo, pra você não ter nenhuma lembrança minha, assim vai ser melhor para você.

Você se foi, mas o amor permanece aqui e, a vontade de te proteger também.

DEIXA DE ORGULHO, E VEM!

texto56Não vou começar esse texto com promessas. Que fique claro que não é que eu não tenha vontade de te prometer toda felicidade e amor do mundo, mas é que hoje, só hoje, quero focar nos fatos reais e cotidianos. Sinto sua falta. Pensou que eu nunca admitiria isso, não é? É que a saudade me acorda toda madrugada com um tapa na cara e eu apanho quieta. Tem seu lugar vazio no outro lado da cama, seus vestígios espalhados pelo quarto e eu me sentindo sufocada no meio de tanto espaço. Eu sei que nunca fomos perfeitos juntos e na verdade, eu nem quis que fôssemos. Não, porque eu gostava (e ainda gosto) do seu jeito meio inconsequente que batia sempre de frente com a minha razão. Desde o gosto musical a um ser mais caseiro e outro amante da balada, entende? As diferenças são complementares. E a beleza disso tudo era evidente, porque cada um fazia um esforço sob humano para se encaixar na rotina, no peito e no coração do outro. 

Cá entre nós, eu não quero mais ficar sozinha. E faço questão de remeter minhas palavras a você, porque a minha saudade é específica demais. Tem nome, sobrenome, endereço, telefone e um gosto musical horrível. Mas o sorriso encantador compensa todo o resto. Você sabe, meu amor por você é enorme e minha preguiça por coisas novas também. O novo nunca é o suficiente, nem preenche por muito tempo. E a culpa nem é dele, é minha, que só aceito um velho amor como consolo. Não quero encontrar novas saídas e caminhos, mas ficaria feliz em refazer nossas trilhas de mil modos diferentes. Quero amanhecer, dormir e enrolar uns minutos na cama ao teu lado. Quero você. Faz assim, esquece tudo o que passou e vem. Volta para o lugar de onde você nunca deveria ter saído e a gente esquece tudo de uma vez. 

Eu falto do trabalho, levo um atestado na faculdade e sumo do mapa com você. Dou-nos uma semana, só nossa, sem interrupções, que é pra gente refazer nossos planos e nos amarmos sem medidas. Aprendemos a cozinhar coisas novas. Vamos dar risada até a barriga doer e esquecer a falta de tempo que nos rouba tanto de nós mesmos. Vem, coloca teu orgulho naquela estante empoeirada da sua casa que é pra você olhar futuramente e se orgulhar de tê-lo abandonado. Não demora não, sua cerveja ainda tá na geladeira, seu cigarro na cabeceira e eu ainda estou aqui, tudo continua do jeitinho que você deixou.
Viu só? Eu poderia jurar que não falaria sobre promessas neste texto, mas como sempre, você me fez repensar minhas falas, atitudes e tudo mais. Então, abaixe suas armas de combate e levante a bandeira branca. Segundas chances são sempre bem vindas aqui, querido. Vem que eu te dou mil beijos, te faço um carinho e um poema. Vem, que já passou muito tempo e nosso destino foi escrito há vidas atrás. Aproveita que ainda é cedo e não se esqueça de que o nosso infinito começou há muito tempo. Aproveita essa segunda chance, e vem!
Sobre a autora: Raiane Ribeiro, 20 anos, publicitária em formação, psicóloga de amigas com relacionamentos frustrados. Leia o seu blog!

Quando você se foi

texto129Era uma tarde de outono quando você se foi! Senti que um pedaço de mim tinha indo embora junto com você. Tudo ficou tão confuso sem você aqui comigo. Parecia que o mundo tinha ficado em preto e branco. As flores que eu tanto gosto, parecia que tudo tinha morrido. Até o canto dos pássaros ficou sem sentido. Tudo ficou tão sem graça sem você aqui.

Só não consigo entender por que você foi embora? Por que me deixou? Por que não me disse um simples “adeus”. São tantos por quês, sem nenhuma resposta! Mas, tem algumas coisas na vida que não conseguirmos entender. Principalmente quando alguém vai embora! Não entendo como poder ser tão difícil alguém ir embora das nossas vidas. Não consigo entender, ás nossas vidas, são idas e vindas de pessoas, deveriam ser fácil se acostumar com as partidas.

Mas tenho a certeza que o tempo vai me ajudar a te esquecer. Pode demora dias, meses, ou anos. Mas eu te esquecerei, eu juro. Porém é tão difícil tentar esquecer quem agente tanto amar. Não tem como apagar alguém da nossa memória, igual ser apagar algum arquivo do computador.

Espero que onde você estiver não me esqueça. E sempre que eu sair da sua memória, que eu apareça em seus sonhos. Oh, meu Deus! E que em todas tardes de outono você se  lembre de mim. Mas tem uma coisa que quero que você saiba, que quando alguém sair da minha vida, eu tranco as portas para nunca mais entrar.