Você não apareceu na primavera

texto998Eu adorava deitar nos seus braços e ouvir Legião Urbana e ficávamos cantarolando cada trecho. Ás vezes, dançávamos no meio da chuva, sem música nenhuma. Foi em um dia de outono você resolveu partir e prometeu que voltaria na primavera. No dia seguinte, comecei a cultivar flores e todas as manhãs cuidava delas. Os dias iam passando e as flores começavam a nascer. A primavera vinha se aproximando. Eu corria para janela e ficava te esperando. E a quem dizia que você não voltaria, e, eu torcia o nariz, mas lá no fundo, eu tinha medo que isso acontecesse. Então a primavera chegou e as flores do jardim começaram a florir, e, todos os dias eu te esperava. Mas os dias foram passando e a primavera foi indo embora. E as flores do jardim começaram a morrer, e por fim, morreram.

Te esperei em todas as estações. 

Dois anos se passou e você conheceu um novo amor e seguiu outro caminho.

Hoje enquanto caminhava no meio do jardim que um dia existiram flores. Acabei percebendo que as flores foram iguais ao nosso amor, acabaram morrendo. Não é porque eu sentia tantas coisas especiais que você sentia o mesmo. Aliás, me joguei de cabeça, mergulhei de corpo e alma. Acabei plantando amor em um coração vazio, e o que restou colher, foi dor.

A partir de agora, vou plantar flores para mim. Regá-las e cultivá-las todos os dias. E como uma borboleta no jardim, um dia vai aparecer alguém que vai me ajudar a colher cada uma delas.

O que me restou foi apenas lembranças

texto36Aproveitei o fim da noite para organizar os álbuns de fotografias e acabei encontrando fotos antigas de bons momentos vividos. Fotografias que eu não lembrava. Algumas fizeram parte da minha infância e outras da adolescência. Acabei encontrando fotos dos amigos que imaginei que estaria comigo até hoje.

Comecei lembrar todos os momentos que vivemos juntos. São momentos que se eu pudesse eternizava! A maioria foram alegrias, mesmo passando por momentos de dores continuávamos sorrindo. E um desses momentos vividos, está à nossa professora da sexta série, mais doce que tivemos a chance de conhece, mas a vida teve outros planos pra ela. E um dia de sol ela partiu e deixou um grande legado pra gente: “que tudo se curar com um grande abraço, ainda mais das pessoas que te faz tão bem”. Aprendemos que um abraço é a melhor forma de conforto.

Quando fecho os olhos, consigo enxergar o sorriso de cada um deles. Lembro das discussões por tolices e no final acabava todo mundo rindo. Naquela época o nosso maior problema foi quando descobrimos as equações – olhar que nem imaginávamos o que esperaria por nós. Vivemos aqueles momentos tão intensamente e, esquecemos até que um dia tudo aquilo fosse acabar. As chuvas eram tão divertidas, brincávamos e saíamos correndo no meio daquela grama molhada. Hoje vejo se pudesse, teria aproveitado cada um dos pinguinhos que caiam do céu e me divertindo ainda mais. Sem se preocupar com nada, apenas em ser feliz.

Ainda consigo sentir o abraço de cada um deles. Só que na realidade, cada um seguiu o seu caminho. Muitos eu não sei o que aconteceu. Alguns casaram. Outros foram embora para outros estados e a quem resolveu ir embora para outros países. E teve os que tiveram filhos. Outros simplesmente sumiram. Sem brigas e nenhum receio. Só acabamos nos desencontrando por essas estradas com curvas da vida. Hoje vejo o que os adultos diziam era verdade: aproveite porque um dia vai restar só saudades.

Pois é, o que me restou não foi apenas saudades, e sim, lembranças.

Já passar da meia noite. Todos já foram dormi. O silêncio tomou conta da sala. Fecho o álbum e guardo na caixa. Uma lágrima cair. Daqui menos de um mês completo, 21 anos. E durante esses anos passou muitas pessoas na minha vida. A quem marcou e quem apenas passou sem fazer nenhum sentido. Nessas lembranças, vejo que todo mundo, teve um propósito na minha vida. Uns me ensinou a serem diferente deles, outros me ensinaram que podemos ser feliz com menos. E teve quem me ensinou o que é amizade e outros me ensinaram o que é cumplicidade. E vai ter aqueles que eu vou guarda pra sempre no lado esquerdo do peito, bem no fundo do coração, onde vai permanece eternamente em cada lembrança da minha vida.

Hoje acordei sentindo sua falta

texto-passado-saudadesOlhei para o meu lado direito na cama e você não estava mais. Me bateu uma saudade de quando brigávamos pelo maior lado da cama. E sempre eu ganhava, não porque eu era mais forte, e sim porque você me deixava ganhar. Até o quarto está vazio e frio. A minha caixinha continuava em cima da escrivaninha. Aquela que você me deu de presente, e eu jurei pras minhas amigas que eu ia me desfazer dela. Acho que gosto de sofrer, talvez eu seja, como dizem, uma masoquista.

Havia tempo que eu não sentia a sua falta. Só que hoje a saudade aumento de verdade. A caixinha já está até empoeirada. Não lembrava que tinha tantas cartas dentro dela. Tantas fotos. Uma correntinha escrito “i love you”, lembra?  Isso é tão clichê, mas do que um filme de romance hollywoodiano. Pior do que isso, só se for esse estúpido anel, porém lindo, que você me deu de presente.

A gente viveu um amor, mas como qualquer começo, teve que ter um fim.

Eu às vezes fico esperando uma mensagem sua. Um sinal de fumaça. Cruzo os dedos para que você me ligue. Ou que me mande cartas dizendo que sente minha faltar. Cadê os farmacêuticos para criar um remédio para esquecer um amor? Talvez não seja uma das melhores ideias. Mas nessas circunstâncias qualquer coisa é válida.

O melhor que tenho que fazer é me desfazer das lembranças. Jogar para fora da janela e deixar que o vento carregue para bem longe daqui. E que nunca mais volte para me atormentar. Eu quero aprender a conviver com a sua ausência. Não quero quando me sentir sozinha a sua presença atormente o meu quarto. Igual a um fantasma.

Isso não deve se tão difícil, né? Apagar alguém dos nossos pensamentos. Eu sei que eu vou conseguir. De hoje em diante vai ser assim, quis ir embora, então vá, mas antes de ir leve todas as lembranças que deixar.

Porque a questão é, amores vêm e vão.

Saudades do que não aconteceu!

Imagem

Sabe às vezes agente sentir saudades pelo o que não aconteceu? Mas eu fico me perguntando: – Como podemos, te saudades de uma coisa que não aconteceu? Pior ainda, é você sabe que poderia te feito alguma coisa pra algo te acontecido. Mas não, você queria que aquilo acontecesse, mais você poderia muito bem te tomado a iniciativa. Às vezes queremos que as coisas caiam do céu, ai quem acaba caindo somos nos mesmo. Aliás, às vezes eu tenho saudades de algumas pessoas, mais eu poderia te feito alguma coisa para não deixarem  elas  partirem da minha vida, sem ao menos dizer um simples Tchau! Sabe às vezes acho que várias coisas nas nossas vidas são por causa de uma simples atitude, se sentimos saudades do que não aconteceu poderíamos te feito alguma coisa pra te acontecido, feito mais loucuras por mais que prejudicasse agente, mais pelo menos ia ser uma saudade pelo o que aconteceu. A saudade quando ela aperta acabar caindo de forma de água. Sabe o que é pior você chorar por aquilo que não aconteceu na sua vida, fica se lamentando…  Tudo bem, é difícil não sentir saudades, por mais que aquilo não aconteceu, mas temos que tomar mais atitude, para aquela saudade que sentimos for alguma coisa que aconteceu nas nossas vidas de verdade.