O pra sempre, sempre acaba

texto46Eu jurei que teríamos um final feliz. Acreditei que viveríamos o nosso amor por toda vida. Imaginava eu e você fazendo juras de amor em frete ao mar e colocando nos nossos dedos alianças. Eu sonhava em morar de frente pro mar. E ter um cachorro e dois gatos. E ter três filhos. E foi assim acabei fazendo tantos planos para nossa vida que acabei me esquecendo. Esqueci que nem tudo é pra sempre, mesmo quando queremos. Tudo tem um fim, por mais que queremos eternizar aquele momento. Aquele dia. Ou aquele amor.

Todas aquelas suas juras de amor foram em vão. Você jurou que me amaria até quando seu coração deixasse de bater. Mandava-me flores, cartas e escriva em todas as redes sociais que me amava. Foram tantas declarações. E no final restou apenas uma grande decepção. Você me fez senti tão especial, que achei que você era diferente de todos os homens que existia na fase da terra.

Faz exatamente dois meses que você me enviou aquela mensagem terminando tudo. Senti-me como uma criança que faz um lindo castelo de areia. E vem um infeliz e destrói tudo. Criei expectativa demais. Em quem tinha amor de menos. No fundo eu sabia que um dia tudo iria acabar. Eu queria acreditar com a gente tudo seria diferente. Esqueci que não vivia em um conto de fadas onde o roteirista escrever e “viveram felizes pra sempre”. Bem que eu queria que minha vida fosse um roteiro. Pelo menos lá eu teria um “felizes”. Mas a minha história não vai pra o lado clichê dos filmes. A minha história é diferente igual de muitas pessoas que existe apenas o “viveram”, o felizes – para – sempre deixar para os contos de fadas.

Eu vi que por mais que eu quero que aquela pessoa permaneça na minha vida um dia ela tem que ir. Não adianta eu tentar impedir. Não adianta eu acorrenta para que fique. Você não me pertencia. Nem tudo me pertence. Nada nós pertence. Nem o amor que um dia alguém disse que sentia. E foi assim que eu aprendi, que todo começo tem que ter um fim.