O amanhã não nos pertence

texto2A gente nunca saber quando vai ser o último adeus. Encontramos com as pessoas que amamos e esquecemos de dizer o tanto que são especiais nas nossas vidas. De uma forma bem difícil, eu vivi isso, quando vi o meu pai em um leito de U.T.I., acabei percebendo que não estamos preparados para perder quem amamos. São tantos planos que, você só começar a viver de incertezas.

Acabei refletindo que estamos vivendo uma vida atrás de bens materiais, bom emprego, status, aquele curso dos sonhos e, acabamos esquecendo-se das pessoas que são especiais. E logo, acostumamos com a rotina do dia-a-dia. Saímos sem dizer o tanto que a pessoa é importante, esquecendo que aquele pode ser tornar o último momento juntos. O pior é saber que aquelas conversas pode se tornar lembranças do passado. E aquele último abraço de manhã, talvez, seja um adeus. E todas as fotografias vão acabar se tornando nostalgia.

Sabe qual é o nosso pior erro? Esquece que o dia do amanhã não nos pertence. Aproveite e diga “eu te amo”. Abrace como se a sua vida dependesse desse abraço. Veja como sua família e amigos são importantes pra você. Reflita e pense: e se hoje for o último dia das nossas vidas? Então, viva intensamente e, curta cada momento.

Descobri que no final do túnel sempre há uma luz. E graças a Deus, hoje faz cinco dias que meu pai saiu da U.T.I., e o melhor de tudo, sem nenhuma sequela. Aprendi que mesmo que as coisas estejam péssimas, pensamento positivo e emitir coisas positivas. Você vai acabar começando a atrair coisas positivas pra sua vida, e que, dias melhores virão, se não for hoje ou amanhã, será depois, mas chegará, confie em Deus, ele não faz nada em vão. 

Enquanto estou terminando esse texto. Eu só quero tomar um pote de sorvete com o meu pai e, com muita cobertura de chocolate. Porque são momentos pequenos assim, que se tornam inesquecíveis.

E se?

texto-sentimentoE se eu não tivesse desistido no primeiro obstáculo? E se tivesse arriscado mais? E se tivesse dito tudo que sentia? E se eu não tivesse escondido tantos sentimentos? E se eu tivesse perdido desculpas? Tivesse confiado mais nas pessoas? E se tivesse amado mais? E se eu tivesse aproveitado mais a vida?

Esse é o nosso maior erro, somos feitos de incertezas, temos muito medo de se arriscar. O que resta é apenas colocar um ponto de interrogação e fica imaginando tudo que sonhava fazer. E quais caminhos algumas escolhas poderia ter levado?

Eu não te julgo, porque sou cheia de incertezas na vida. Sofro ás vezes para descobrir o que eu quero da vida. Já pensei em tantos cursos de faculdade para fazer e acabei desistindo de todos. Minha família já trilhou vários caminhos para mim. Só que eu não quero fazer algo, que eu não desejo. Com o passar dos anos você acabar aprendendo que nem tudo é fácil. Certas escolhas pode mudar a vida por completo.

Não quero olhar pra trás e ficar imaginando as coisas que eu não tentei. Ou porque, fiquei com medo de se arriscar. Nem que eu tenha que, quebrar a cara, uma, duas, três ou quantas vezes for preciso. Só não vou cruzar os braços e ficar observando tudo como uma espectadora. Quero ser a roteirista da minha vida e quero ter o papel principal.

Eu não quero fechar meus olhos e todas as noites ficar me perguntando: E se?