Não precisa estar ao lado, para ser melhor amiga

texto-melhores-amigas-sempreEssa semana minha melhor amiga de infância veio aqui na minha casa. Por incrível que pareça, havia seis anos que a gente não se via e não tinha trocado nem telefonema e nem mensagem – já que não tínhamos o número uma da outra. Mas quando nós reencontramos de novo, parecia como se estivéssemos grudadas esse tempo todo. Sem cobrança nenhuma de ambas as partes por não ter dado notícias. Somente nos abraçamos e rimos como se não houvesse o amanhã. Aliás, o que bastava é apenas a companhia uma da outra.

Se dependesse de mim a gente nunca tinha ficado tanto tempo longe assim. Porém, a vida acabar nós obrigando a trilha caminhos diferentes. Tem os que permanecem e os vão em buscar dos seus sonhos, às vezes, é quilômetros e mais quilômetros de distância. E o que restava, era aprender a conviver com a saudade. E teve dias, que não cabia mais no coração e, acabava escorrendo pelos olhos.

Você se lembra? Juramos de dedo mindinho que seríamos amigas para sempre. E, quando brigávamos porque nós duas queria ser a Roberta, do Rebelde. Também dividimos os lanches na hora do recreio. E todas as nossas discussões por causa de ciúmes bobos. Ou quando colávamos na escola uma da outra. As professoras de colocava a gente do outro lado da sala pra ficar longe, mas não adiantava de nada, continuávamos conversando por aviãozinho ou bolinhas de papeis – já que naquela época ninguém tinha celular. E que saber? Esses momentos foram o que tornaram a nossa amizade ímpar.

A nossa conexão era tão boa, que não precisava falar nada, apenas um olhar já dizia tudo. E como dois baús, a gente compartilhava todos os segredos (engraçado, que nada mudou até hoje), também os medos e os sonhos. Sentir saudades do seu abraço de urso, das nossas risadas e também das nossas briguinhas infantis. Diga-me, o que é duas amigas sem discussões?

Porém, um dos meus maiores medos que você não sabe é, que, quando a gente se reencontrasse de novo (depois de tantos anos). As nossas conversas fossem rasas, com apenas, “oi tudo, bem? Tudo e você? Também… Silêncio.” e, que terminassem assim que começassem. Então, os nossos caminhos se encontram. Vi que aquela amizade de infância continuava ali, porém, um pouco mais madura. Também notei, como se o tempo havia parado pra gente, como se aquelas duas crianças ainda existisse.

Eu compreendi que amizade não é quem estar ao seu lado em todos os momentos, mas, quem vai embora e quando volta tudo continua como era antes. O amor, a cumplicidade e a irmandade. Porque colegas a cada esquina a gente pode fazer uma, porém, amiga é um presente que a vida nos dar.

Sei que as estações vão mudar e os anos vão passar, mas que a nossa amizade vai durar pra sempre. E quando os nossos caminhos se desencontrarem de novo, tenha certeza, que o destino vai uni-lós.

Desfazendo os nós e os laços

texto359Apaguei o seu nome do fundo do verso do meu caderno. Você deve achar que estou fazendo papel de uma adolescente dramática e boba. Eu só terminei o que você começou: que foi me apagar da sua vida. Eu sei, que não sou tão boa quanto você nesse quesito de esquecer as pessoas. É que eu acabo criando laços que são difíceis de consegui desamarra-los. Eu tenho essa perspectiva que as pessoas vão permanecer eternamente ao meu lado. Ás vezes esqueço que nem tudo depende de mim.

Eu só queria que você tivesse permanecido aqui, como em todas as noites que eu precisava de um ombro amigo, de alguém para dividir todos os meus segredos e medos. E você, acabou deixando eu construí muros sem alicerce. Acho que você já sabe como isso terminou? Na primeira ventania que deu, desmoronou. Só bastou um sopro para que tudo acabasse. Acho que esse amor só existia nos meus sonhos. Quem sabe nunca existiu você e eu? Era apenas você e você, e nada mais.

Mas não se preocupe comigo, que, devagarinho eu vou superando você. Eu vou me desfazendo de todas as lembranças que você deixou aqui. Vou apagando cada uma delas com uma borracha, como em um papel em branco, fingindo que nunca existiu.

Então término aqui, o que você não teve coragem de terminar. Aqui eu desfaço os nós, os laços e tudo que um dia pode de uma forma nos ligar. Espero que não seja tarde para você percebe isso, e se um dia, você senti a minha faltar, lembre-se: que o amor pode ser substituído e, você também.