despedida

A última carta

texto753Leia essa carta com atenção, aqui vai se encerrar um ciclo. Por favor, não deixe de ler nenhum trecho. Resolvi te escrever. Queria ter coragem suficiente, para dizer tudo isso na sua frente. Como não sou boa com as palavras, o que me resta é escrever. Essa vai ser a primeira e a última carta que eu vou te enviar.

É que hoje você veio na minha memória lembranças suas, até as que eu pensei que havia esquecido. Espero que você esteja bem. Que conseguiu trilhar o seu caminho. Espero que você tenha encontrado alguém, – de verdade, que te ame, mais do que o amor que puder te oferece, que compartilhe dos mesmos sonhos e, que se case e tenha filhos – coisa que eu nunca quis. Por favor, conte para eles de um amor antigo. Que um dia você foi loucamente apaixonado. Não, melhor não! Guarde-me nas suas lembranças e no seu coração, não se esqueça de mim, por favor!

Caso um dia nos encontramos por ai, não troque de calçada, e muito menos olhe para o chão, para não ter que me olhar. Olhe-me nos olhos – aqueles que sempre te amou. Não precisa me cumprimenta, apenas não me ignore.

Eu te peço, por favor, não me odeie e não guarde magoa.

Nossos caminhos eram diferentes, não compartilhávamos os mesmos sonhos. Jamais, pense que o que ouve entre a gente foi uma perca de tempo. Conseguimos viver um amor curto e ao mesmo tempo duradouro. Conheço casais que estão juntos há vários anos e não viveu a metade do nosso amor. Fizemos loucuras um pelo outro. Se amamos intensamente. Quando nos encontrávamos era eu e você. O mundo deixava de existir. Cada uma das nossas brigas terminava sempre com um pedido de desculpas. Caso conheça alguma garota, ame ela o tanto que você me amou. Não se torne uma pessoa fria para o amor. Juro, que não queria ter te magoado. Continue sendo aquele cara que um dia eu conheci. Não mude por ninguém e por nada nesse mundo.

Nessa ida e vinda da vida, vou encontrar outros amores, vou viver outras paixões. Só que, você vai continuar sendo o meu grande amor, aquele que vai permanecer guardado no meu coração.

Com todo amor do mundo. Aquela que nunca te esqueceu e que nunca vai te esquecer. Aquela que cada dia vai aprendendo a viver com a sua ausência. E que guardar um grande amor por você.

Por favor, não se esqueça de mim, porque eu vou lembrar de você toda manhã que eu acordar. Não, isso é um grande equívoco meu. Melhor você me esquecer! Leia a carta e jogue no lixo, pra você não ter nenhuma lembrança minha, assim vai ser melhor para você.

Você se foi, mas o amor permanece aqui e, a vontade de te proteger também.

O pra sempre, sempre acaba

texto46Eu jurei que teríamos um final feliz. Acreditei que viveríamos o nosso amor por toda vida. Imaginava eu e você fazendo juras de amor em frete ao mar e colocando nos nossos dedos alianças. Eu sonhava em morar de frente pro mar. E ter um cachorro e dois gatos. E ter três filhos. E foi assim acabei fazendo tantos planos para nossa vida que acabei me esquecendo. Esqueci que nem tudo é pra sempre, mesmo quando queremos. Tudo tem um fim, por mais que queremos eternizar aquele momento. Aquele dia. Ou aquele amor.

Todas aquelas suas juras de amor foram em vão. Você jurou que me amaria até quando seu coração deixasse de bater. Mandava-me flores, cartas e escriva em todas as redes sociais que me amava. Foram tantas declarações. E no final restou apenas uma grande decepção. Você me fez senti tão especial, que achei que você era diferente de todos os homens que existia na fase da terra.

Faz exatamente dois meses que você me enviou aquela mensagem terminando tudo. Senti-me como uma criança que faz um lindo castelo de areia. E vem um infeliz e destrói tudo. Criei expectativa demais. Em quem tinha amor de menos. No fundo eu sabia que um dia tudo iria acabar. Eu queria acreditar com a gente tudo seria diferente. Esqueci que não vivia em um conto de fadas onde o roteirista escrever e “viveram felizes pra sempre”. Bem que eu queria que minha vida fosse um roteiro. Pelo menos lá eu teria um “felizes”. Mas a minha história não vai pra o lado clichê dos filmes. A minha história é diferente igual de muitas pessoas que existe apenas o “viveram”, o felizes – para – sempre deixar para os contos de fadas.

Eu vi que por mais que eu quero que aquela pessoa permaneça na minha vida um dia ela tem que ir. Não adianta eu tentar impedir. Não adianta eu acorrenta para que fique. Você não me pertencia. Nem tudo me pertence. Nada nós pertence. Nem o amor que um dia alguém disse que sentia. E foi assim que eu aprendi, que todo começo tem que ter um fim.

Por que você deixou ela ir?

texto370Leia enquanto escuta:

Semana passada encontrei com ela moço. Estava jogando conversa fora com suas amigas em um barzinho qualquer. Ela conseguiu superar o fim do relacionamento de vocês. E agora você ta aí trancado nesse apartamento frio e revendo as fotos de vocês dois juntos. Dias atrás quem estava nessa fossa era ela. E você a deixou ir, por que não trancou as portas e jogou as chaves fora. Poderia ter feito tantas coisas e impedir que ela fosse embora desse apartamento. Mas não você fechou os olhos e fingiu que tudo que acontecia não era com você. Foi se divertir com seus amigos e curti a noitada. Enquanto você estava em alguma festinha qualquer. Ela se foi, naquele dia frio que chovia muito, e ela nem olhou para trás. Como sempre você foi covarde. Agora está  nesse quarto sozinho, sem ninguém para conversa. Você poderia ter desfeito todas aquelas caixas que estava no meio da sala.

Poderia te segurado nas mãos dela e não te soltado. Você poderia te abraçado e jamais deixado ela sair dos seus braços. Mas você a solto. E ela se foi. Igual um passarinho que está aprendendo a voar e está perdido tentando encontrar o seu lugar. Aliás, acho quem está perdido é você. Ela te ligava preocupada com o que você estava fazendo, e simplesmente não atendia nenhum dos seus telefonemas, e as cartas na escrivaninha que sempre ela deixava, e você não lia nenhuma delas. Poderia te deixado pelo menos uma pra ela, até se você escrevesse um simples “eu te amo” já deixaria ela muito feliz. Poderia te escrito um simples bilhete e colocado na geladeira. Todas ás vezes quando ela acordava, olhava para geladeira pra ver se você tinha escrito algo para ela, mas no fundo ela sempre sabia que você nunca lia nenhuma das cartas e muito menos deixava um bilhete. Você poderia te enviado rosas colombianas no trabalho dela. Poderia te levado café da manhã na sua cama. Poderia te feito uma serenata mexicana, qualquer coisa que demostrasse amor. Não precisava você comprar presentes caros para agradar. Até um simples anel de plástico se você desse para ela já deixaria ela muito contente. Você poderia ter feito ela se senti especial.

Talvez seja tarde pra se arrepender. Mas talvez pode se cedo para recomeçar. Não sei se ela um dia pode voltar, talvez ela pode apenas te perdoa. Mas deixar esse orgulho bobo de lado e ligar pra ela, ou mandar uma mensagem. Com certeza, ela vai desligar na sua cara. Se você a ama insista, persista, mas nunca desista. Só não consigo entender, se você a amar por que você deixou ela ir? Talvez esse seja o mistério do amor. Ele é indecifrável. Não se esqueça o tanto que você a fez sofrer. Você quebrou o que um dia ela considerava amor por você.

E quando você ficou doente ela cuidava de você, dava todos os seus remédios. E ficava preocupada com cada dor que você sentia. E quando você jogava futebol com seus amigos, ela estava na torcida, mesmo não entendo nada, estava ali para te ver feliz. E a vez que você discutiu, ela acabou te defendendo. Infelizmente você perdeu alguém que sempre quando você precisasse estaria onde for para te socorre. Perdeu uma grande amiga. Uma ótima conselheira. Perdeu uma grande admiradora. E o principal perdeu um grande amor. Todo mundo via o tanto que ela te amava, menos você, que só veio percebe o tanto que ela é importante depois que a perdeu. Então é assim, você precisou perde para ver o valor que ela tem. Pena que demorou você percebe que deixou ir embora alguém que tanto te amo.

Eu sei, que já é um pouco tarde para ser arrepende, mas envie as flores favoritas dela – caso você não lembre são rosas, e com um pequeno bilhete escrito “eu sinto muito a sua falta”.

O desconhecido

texto00Ele estava sentado a minha esquerda. Os nossos olhos se encontraram. Foi em uma noite qualquer. Ele era um desconhecido, complemente desconhecido, nunca tinha visto antes. Mas havia algo diferente, sentia que já tinha visto ele em algum lugar. Os olhos dele iam de encontro aos meus. Ele me olhava e eu ficava corada. Eu nunca mais tinha sentido isso antes. Ele tinha barba por fazer, cabelos lisos, estrutura mediana. O jeito dele sorrir era diferente. Ele sorria pelo olhar. Eu estava sentindo um frio na barriga como se borboletas estivesse dançando no meu estômago. Não, eu não estava gostando de sentir essa sensação. Eu desfiava não queria fica olhando para ele. Ele me fez sentir coisas que não sentia há muito tempo.

Ele era só mais um rosto desconhecido, mas o meu coração dizia que não. São tantas ilusões, que eu não queria imaginar mais nada. Não queria imaginar que ele poderia ser o amor da minha vida. Que poderia fazer parte do meu futuro. Igual todos os filmes de comédia romântica, que os personagens se apaixonar a primeira vista.

Eu olhava em sua direção e logo ele me encarava. Parecia um jogo, mas não era qualquer jogo, era aquele de quem apaixonasse primeiro. Eu queria que aquela noite nunca acabasse que os minutos, nem os segundos passassem. Até, que ele sorriu para mim. Eu não sabia o que fazer, não sabia se correspondia, ou ficava séria. Então eu sorri pra ele. Eu queria avisa para mim mesma que não poderia deixar me iludir por mais um sorriso. É tantas decepções que não iria cabe mais nenhuma no peito.

Me dava vontade de segurar ele pelas mãos e sair correndo daquele lugar. Leva ele para lugares que já mais imaginou conhecer. Senti apenas vontade de segurar sua mão. E logo me lembro que ele é um desconhecido, que eu nem sei o nome, nem sobrenome e muito menos dar aonde veio. E talvez, eu nunca mais o vejo na vida.

Os nossos olhos se encontraram. Encarei aquele rosto de frente, sorrimos juntos. Balancei a cabeça como se livrasse de um literal encanto e desviei o olhar de novo. Foi à última vez, que nós olhamos. E também foi a última vez que o vi.