A última carta

texto753Leia essa carta com atenção, aqui vai se encerrar um ciclo. Por favor, não deixe de ler nenhum trecho. Resolvi te escrever. Queria ter coragem suficiente, para dizer tudo isso na sua frente. Como não sou boa com as palavras, o que me resta é escrever. Essa vai ser a primeira e a última carta que eu vou te enviar.

É que hoje você veio na minha memória lembranças suas, até as que eu pensei que havia esquecido. Espero que você esteja bem. Que conseguiu trilhar o seu caminho. Espero que você tenha encontrado alguém, – de verdade, que te ame, mais do que o amor que puder te oferece, que compartilhe dos mesmos sonhos e, que se case e tenha filhos – coisa que eu nunca quis. Por favor, conte para eles de um amor antigo. Que um dia você foi loucamente apaixonado. Não, melhor não! Guarde-me nas suas lembranças e no seu coração, não se esqueça de mim, por favor!

Caso um dia nos encontramos por ai, não troque de calçada, e muito menos olhe para o chão, para não ter que me olhar. Olhe-me nos olhos – aqueles que sempre te amou. Não precisa me cumprimenta, apenas não me ignore.

Eu te peço, por favor, não me odeie e não guarde magoa.

Nossos caminhos eram diferentes, não compartilhávamos os mesmos sonhos. Jamais, pense que o que ouve entre a gente foi uma perca de tempo. Conseguimos viver um amor curto e ao mesmo tempo duradouro. Conheço casais que estão juntos há vários anos e não viveu a metade do nosso amor. Fizemos loucuras um pelo outro. Se amamos intensamente. Quando nos encontrávamos era eu e você. O mundo deixava de existir. Cada uma das nossas brigas terminava sempre com um pedido de desculpas. Caso conheça alguma garota, ame ela o tanto que você me amou. Não se torne uma pessoa fria para o amor. Juro, que não queria ter te magoado. Continue sendo aquele cara que um dia eu conheci. Não mude por ninguém e por nada nesse mundo.

Nessa ida e vinda da vida, vou encontrar outros amores, vou viver outras paixões. Só que, você vai continuar sendo o meu grande amor, aquele que vai permanecer guardado no meu coração.

Com todo amor do mundo. Aquela que nunca te esqueceu e que nunca vai te esquecer. Aquela que cada dia vai aprendendo a viver com a sua ausência. E que guardar um grande amor por você.

Por favor, não se esqueça de mim, porque eu vou lembrar de você toda manhã que eu acordar. Não, isso é um grande equívoco meu. Melhor você me esquecer! Leia a carta e jogue no lixo, pra você não ter nenhuma lembrança minha, assim vai ser melhor para você.

Você se foi, mas o amor permanece aqui e, a vontade de te proteger também.

Caro alguém que eu amei

texto47Eu consegui te superar. Consegui esquece que um eu te amei. Ás vezes esqueço até a sua existência. Quando tudo entre nós acabou, jurei que ia morrer de amor, mas vi que de amor ninguém morrer. Você poderia me render bons textos, quem sabe até um bom livro de romance ou melhor livro de auto ajuda. Sabe seria uma perca de tempo ficar contando esse amor fajuto, iria ser o mesmo que inverta um conto, algo que não existe. Você não me render bons  textos, mas aprendi muitas coisas com você.

Me afoguei em bebidas fui em várias baladas tentar te esquecer. Conheci  vários caras, mas você não saia dos meus pensamentos. Então, eu sempre voltava para casa na esperança de tudo entre nós voltar a ser como antes. O tempo ia passando e nada se ajeitava. Eu via que você tinha saído mesmo da minha vida. Espero que não volte nunca mais fazer parte dela, isso não é ressentimento, mais acho que depois de tudo vir que o melhor foi você ter ido.

Caro alguém que eu amei. Quando me encontrar não perca seu tempo tentando me cumprimenta se pude mude de calçada. Apenas não me comprimente. Se você olhar nos meus olhos tenha certeza que não vai ver minhas pupilas se tilando quando te olhar. E o meu coração não vai disparar quando te reencontrar. Caro alguém que um dia eu amei eu te agradeço por te passado pela minha vida. E principalmente me ensinado que nem tudo é amor.

Hoje estou feliz sem você do meu lado, não é que não gostava de você,  eu te amei demais e, é por isso que estou feliz. Vi que não preciso de ninguém do meu lado para me completa. Não preciso de ninguém para me fazer feliz. Aprendi que não existe nada melhor do que amor por si mesmo. Não existe nada melhor do que o amor próprio.

Caro alguém que um dia eu amei, estou aprendendo a amar. Eu achei que sabia, mas vi que de amor eu não entendo nada. Se eu tenho que agradece, eu te agradeço, foi por causa de você que aprendi valoriza quem me amar. Aprendi  que amor não se mendigar o amor se conquistar.

DE AMOR EM AMOR

texto55

Um dia desses desisti de ser eu. Cortei o cabelo. Arranquei você em cada fio que foi ao chão. E então, dormi tranquila. Depois acordei me sentindo sozinha. E sabe o que a gente sente quando isso acontece? Dor. Dói muito não ter ninguém para abrir o coração quando a madrugada chega. E então, logo que acordei, decidi mudar completamente, fiz uma tatuagem. Eu esperava que a cada vez que a agulha fincasse no meu corpo, eu sentisse uma dor superior a de não ter um “por quê” para sentir dor. Amar dói.

Não me lembro muito bem o momento em que me tornei tão clichê. Ficar por aí divagando sobre o amor e seus desastres não é para mim. Ou será que é? Não sei. Parece que acordei sem identidade. Sem porquês. Sem dúvidas. Sem sonhos. Simplesmente acordei. E me vi no espelho. Egocentrismo a parte, eu estava linda. Me senti leve. E descobri que não parei mais para me observar. É trabalho, faculdade, amigos, festas, trabalho, trabalho, trab… E eu? E meu eu de verdade? Ainda tenho um coração?

Acontece que o amor às vezes é um porre. A gente se deixa levar, para cair logo adiante. E nos afundamos tanto em mágoas e dores, que nos esquecemos de viver. E não se pode abandonar a própria vida para viver a de outra pessoa, entende? Vai me dizer que nenhuma garota no mundo nunca teve vontade de se vingar daquele babaca que a deixou sozinha numa festa qualquer? Ou de pedir desculpas a alguém que não dá (nem nunca deu) a mínima para ela? E a vida se torna uma eterna busca pelo inalcançável. A gente quase sempre quer salvar um amor que morreu. Ou que, às vezes, nem chegou a existir. E isso é cansativo. Viver em função de um outro alguém soa mórbido para mim.

Eu estou leve. E livre. Não vou me permitir mais fazer qualquer tipo de loucura que me coloque em segundo plano. Eu sou o centro do meu próprio universo e nada vai mudar isso. Eu decidi que preciso ser mais áspera. De amor em amor, a gente deixa de ser rosa vermelha para virar cactus. Endurece, deixa de fechar os olhos para não enxergar a falta de inocência humana. De amor em amor, a gente cresce, deixa de confiar e mais umas outras mil coisas acontecem. De amor em amor, a gente se perde, aí vem alguém e nos encontra de novo. De amor em amor, a gente vive. Amar dói, mas a solidão de não ter a quem amar, fere muito mais.

——————————————————————————————————————————————

Sobre a autora: Raiane Ribeiro, 20 anos, publicitária em formação, psicóloga de amigas com relacionamentos frustrados. Leia o seu blog!