Ela se perdeu de si mesma

texto258

Leia o texto ouvindo:
Acendeu um cigarro e levou a boca. Suas mãos estavam trêmulas e estava sozinha em meio aquela rua cheias de pessoas. Sua alma gritava por socorro. E em uma tragada e outra, lágrimas escorria pelo seu rosto. As pessoas passava por ela, fingindo não ver. Ela abraçava os joelhos, com medo. Isso faz com que ela se sinta mais protegida. Mas no meio daquela escuridão toda ela sabia que nada daquilo adiantaria.

A noite ia ficando mais fria e orvalho caia sobre sua pele. Ela esfregava as mãos uma na outra para poder se aquecer, e o pior, que a única coisa que aquecia era aquele cigarro entre seus dedos. Sentia o amargo na sua boca, mas aquilo, aliava o que estava sentindo por dentro. Ela fechava os olhos e desejava poder acordar daquele pesadelo. Seus dias eram sempre os mesmos, tão tristes e solitários. Quantas vezes ela queria apenas poder abraçar alguém. Só que ela contava apenas com a sua solidão que sempre estava ao seu lado, até mesmo quando não era convidada.

Ela se perdeu de si mesma, não conseguia entender o que tinha acontecido na sua vida. Sentiu como se o mundo a odiasse.

Barulhos de sirene, nada daquilo assustava mais. Já era altas horas da madrugada e as pessoas continuavam indo e vindo. E ela, continuava sentada nos degraus da escada. Só que agora o orvalho tinha se transformado em uma tempestade. Sua roupa se ensopava e o seu corpo tremia todo de frio. O que ela queria, era sua cama quentinha. Ela queria agora pode estar em casa. Só que sua casa tinha tomado outros rumos.

Fechou os olhos e desejo do fundo do coração que alguém ajudasse. De repente sentiu que não cair mais chuva nela. Seus olhos se abriram, reparou que ao seu lado havia alguém de pé segurando um guarda-chuva. Era um rapaz alto, não conseguiu ver muito o seu rosto, mas tinha cabelos na altura do ombro. Agachou-se e entregou a capa de chuva que estava vestindo e o seu casaco. Aliviando frio que ela sentia. O seu rosto tinha traços marcantes, olhos cor de caramelo e o seu sorriso era capaz de desarmar uma guerra. Ele foi embora naquela tempestade e a chuva caia sobre ele. Ela continuava observando sua imagem sumindo em meio às ruas e os carros.

Ela sabia que ele era o seu anjo. Jogou a caixa de cigarros fora. Solto o cabelo e deixou que o vento soprassem todos os fios vermelhos dele. Ela levantou-se daquele chão molhado e frio. Enxugou com as costas das mãos as lágrimas que fazia questão de continuar escorrendo, mas agora, brigava com um sorriso gentil em seu rosto. Ergueu a cabeça e saiu daquele lugar. Ela foi em direção ao horizonte, deixando para trás tudo aquilo que não a pertence mais. Ela sabia que não tem como passar pelas felicidades da vida sem antes conhecer a tristeza. Então é isso, ela acabou percebendo que depois da tempestade sempre vem o arco íris. 

TCHAU, ATÉ NUNCA MAIS!

texto87 Você sabia, sabia sim. Sabia que mais cedo ou mais tarde eu bateria na porta da sua casa dizendo que não aguentava mais de saudade. Sabia que o amor que eu sentia por você era maior do que qualquer outra coisa. Eu não tinha um pingo de amor próprio e isso era seu maior trunfo. Você sabia que eu assumiria a culpa por todos os erros – até dos seus – e por todas às vezes em que terminei com você por impulso. Devia saber até, do vestido que escolheria para esse dia. Aquele preto, do nosso primeiro beijo. Você deve ter passado noites imaginando o mês que eu iria escolher para tomar essa atitude. Se me sentiria carente no inverno ou se iria desejar seu calor no meu verão. Deve ter ensaiado diálogos imaginários em frente ao espelho e relembrado diversas vezes os motivos que nos separaram – afinal, teria que dizer todos eles mais uma vez na minha cara para me fazer sentir culpada, de novo. E eu, como sempre, pediria desculpa por tudo, pois só assim conseguiria ter você ao meu lado mais uma vez.

Esperar cansa, né? Mas tudo bem, sei que você é paciente. Imagino que você deva ter me visto com outros caras e pensado que era mais um daqueles meus joguinhos de vingança, ora, eu jamais te trocaria, você é insubstituível, né? Deve ter visto meu sorriso e não soube distinguir se era verdadeiro ou se escondia as lágrimas que só tenho coragem de chorar em meu quarto. Deve ter se relacionado com outras garotas e sentido um pouco a minha falta, porque convenhamos você não é um cara fácil e comigo não tinha tempo ruim. Deve ter até desejado que elas interrompessem o seu beijo com um sorriso – exatamente como eu costumava fazer. Ou sendo mais realista, você deve ter simplesmente encarado isso como algo rotineiro, decidindo assim esperar o dia em que eu voltaria rastejando e pedindo pelo seu afeto – mais uma vez.

O que você não deve ter entendido é o porquê da minha demora, já que apesar das minhas tentativas falhas, nunca consegui ficar mais do que três meses afastada de você. Acho que no fundo você nunca imaginou o desfecho que esta história teria. Quer mesmo saber?

Eu amava tudo em você. O seu cabelo bagunçado, sua roupa amarrotada e o seu jeito arrogante de falar. Eu amava os seus dentes brancos, o seu sorriso falso e as vezes em que você fingia prestar atenção no que eu falava. Eu amava a sua mania de me contradizer e de achar que estava sempre certo. Eu amava aquela sensação de insegurança quando você sumia e amava o bater das asas das borboletas quando você voltava. Não vê?

Para mim você não tinha defeito algum, tudo parecia perfeito demais. E o problema é que não posso ao menos culpá-lo por isso. O culpado é o tão temido amor. Ele nos cega e faz com que tudo pareça bem melhor do que é, ou no meu caso, com que pareça alguma coisa.

Essa poderia ser mais uma história clichê onde o garoto só dá valor para a garota quando a perde. Uma pena eu gostar de ser tão do contra, porque minha história termina com uma lição bem diferente.

Eu me valorizei quando te perdi, e quanto a isso, sou muito grata.

Que você seja muito feliz, claro, sem mim.

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. Blog dela!

Wishlist Literária

livr01. “Melancia”  de  Marian Keyes (comprar)

Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais de gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Nada tendo em vista que a anime, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; a mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e o pai, à beira de um ataque de nervos. Após passar alguns dias em depressão, bebendo e chorando, Claire decide avaliar os prós e os contras de um casamento de três anos. É justamente nessa hora que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.

02. “Inferno – Uma Nova Aventura de Robert Langdon” de  Dan Brown (comprar)

No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado em uma das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.
Numa corrida contra o tempo, Langdon luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o arrasta para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo o sombrio poema de Dante, Langdon mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

03. “O Julgamento de Gabriel” de  Sylvain  Reynard ( comprar)

Eles estão vivendo uma paixão arrebatadora. Mas muitas pessoas são contra esse amor. Gabriel Emerson e Julia Mitchell se conheceram há muito tempo, quando ela ainda era adolescente, numa noite mágica e confusa. Mas, apesar de todo o sentimento que nasceu entre eles, no dia seguinte seus caminhos se separaram. Anos depois eles se reencontraram quando Julia começou o mestrado na Universidade de Toronto. Gabriel era um professor enigmático, sedutor e muito arrogante que a atormentava e perseguia. No entanto, o que mais fazia Julia sofrer era ele não se lembrar dela. Mas nem mesmo o insensível Gabriel é capaz de resistir à profunda conexão que existe entre eles e logo os dois embarcam numa tórrida paixão proibida. Com o fim do semestre e do curso ministrado por Gabriel, eles deixam de ser professor e aluna e enfim estão livres para viver seu amor. Ou pelo menos era o que pensavam. Após uma viagem romântica para a Itália, durante a qual Gabriel ensina a Julia todos os mistérios do prazer e, em troca, aprende com ela o significado do amor verdadeiro, os dois veem seus sonhos ameaçados. Duas denúncias junto ao Comitê Disciplinar da Universidade põem em risco o emprego de Gabriel e a carreira brilhante e promissora de Julia. Será que o professor vai ceder às ameaças ou irá lutar até o fim por sua amada? Será que essa paixão conseguirá resistir a um julgamento implacável?

04. ” De repente, É ele” de Susan Fox ( comprar)

Quando o destino cruza caminhos improváveis, como resistir? Jenna Fallon sempre foi uma mulher livre e decidida, que segue apenas uma única regra: ignorar regras. Então, quando seu carro quebra a caminho de Vancouver e ela é obrigada a pegar uma carona com um belo desconhecido, Jenna se encanta ao perceber que ambos possuem a mesma ideologia de vida: não se amarrar a ninguém… O biólogo Mark Chambers está sempre mudando de um local para outro – assim como nunca fica com uma única mulher. Quando ele e Jenna cruzam a costa do Pacífico acampando, mergulhando e fazendo o melhor e mais quente sexo de sua vida, Mark já não tem certeza se quer se despedir. Será que Jenna será corajosa o suficiente para encarar o desafio de ficar com o cara que pode ser perfeito para ela? De repente, é ele…

05. “A Culpa É Das Estrelas” de John Green ( comprar)

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

06. ” Sedução Mortal” de J.D. Robb ( comprar)

Neste mais recente caso, a tenente Eve Dallas está em busca de um Casanova cruel com um nefasto apetite para seduzir suas vítimas antes de assassiná- las. Dante já cortejava sua presa pela internet havia várias semanas quando foi encontrá-la pessoalmente pela primeira vez. Alguns goles de vinho e algumas horas depois, a sua pobre acompanhante estava morta. A arma do crime: a dose de uma droga rara e indetectável, do tipo “boa-noite, Cinderela”, com assustador valor de mercado.

A tenente Dallas passa e repassa em pensamento todas as pistas que descobriu: luz de velas, música romântica e pétalas de rosas espalhadas sobre os lençóis. Um clima de encantamento montado para agradar o sedutor, e não a vítima. Na verdade, ele não pretendia matá-la. Agora, porém, só lhe restavam duas escolhas: fugir e se esconder ou sair novamente em campo para uma nova caçada.

07. ” A Linguagem das Flores” de Vanessa Diffenbaugh ( comprar)

Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar… Até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular.
Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram.

08. “Ame o Que é Seu” de Emily Giffin ( comprar)

Esta é uma história para quem algum dia já se perguntou: Como amar de verdade a pessoa que está comigo, se não consigo esquecer alguém que ficou no passado?

O casamento de Ellen e Andy não parece perfeito, ele é perfeito. São inegáveis a profundidade da devoção mutua e o quanto um desperta o melhor no outro. Mas por obra do destino, certa tarde, Ellen revê Leo pela primeira vez em oito anos. Leo, o que revelou o pior nela. Leo, o que partiu seu coração sem se explicar. Leo, o que ela não conseguiu esquecer. Quando o reaparecimento dele desperta sentimentos há muito adormecidos, Ellen se põe a questionar se sua vida atual é de fato como ela queria que fosse.

09. “Vidas Trocadas” de Katie Dale ( comprar)

Quando sua mãe, Trudie, morre vítima da doença de Huntington – mal que atinge o sistema nervoso –, Rosie sofre não apenas pela perda, mas também pela sombra que paira sobre seu futuro: o alto risco de também ser portadora da doença. Determinada a saber o que está à sua espera, Rosie conta para “Tia Sarah”, a melhor amiga de sua mãe, que pretende fazer o exame que revelará se tem ou não a doença. Apavorada com as outras verdades que o exame pode revelar, Sarah decide abrir o jogo e conta algo que desestrutura ainda mais a vida de Rosie: Trudie não era sua verdadeira mãe. Rosie fora trocada na maternidade logo após seu nascimento, pois o bebê de Trudie tinha pouquíssimas chances de sobreviver. Devastada pela notícia, Rosie decide procurar sua mãe biológica e, junto com o namorado, deixa a Inglaterra para trás e parte para os Estados Unidos, onde acredita que se reunirá à sua família.

10. “Sob a Redoma” de  Stephen King ( comprar)

Em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer. Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade.

O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva.

11. “Para Sempre Sua” de Sylvia Day ( comprar)

A partir do momento que conheci Gideon Cross, senti nele algo que eu precisava. Algo ao qual eu não podia resistir. Vi a perigosa e descuidada alma dentro dele – tão parecida com a minha. Estava atraída por ele. Precisava dele assim como precisava de meu coração batendo.

Ninguém sabe o quanto ele se arriscou por mim. Como eu tinha sido ameaçada ou somente o quão escura e desesperadora a sombra de nosso passado se tornaria. Envolvidos pelos nossos segredos, tentamos desafiar as evidências. Fizemos nossas próprias regras e nos rendemos completamente ao sensual poder de ser possuído…

12. ” O Teorema Katherine” de John Green ( comprar)

Se o assunto é relacionamento, o tipo de garota de Colin Singleton tem nome: Katherine. E, em se tratando de Colin e Katherines, o desfecho é sempre o mesmo: ele leva o fora. Já aconteceu muito. Dezenove vezes, para ser exato.
Após o mais recente e traumático pé na bunda, o Colin que só namora Katherines resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

Espero que vocês gostem das indicações! Beijos<3

Make baseada nos contos da Disney

Hoje conheci um blog muito bacana, que faz várias maquiagem incríveis baseada em alguns  contos da Disney e de paisagens , é o blog da  Katie Alves é muito magnífico o que ela faz com as pálpebras e com a boca.  Ela é uma das artistas mais talentosas de beleza que eu já vi, é muito interessante esses contos da Disney que ela faz usando apenas as pálpebras. Confira alguns de seus trabalhos.

Aladdin:Imagem

Alice no País das Maravilhas:Imagem

A Pequena Sereia:Imagem

O Rei Leão:Imagem

Tangled (Cena Lantern):Imagem

Olhos de  Fada:Imagem

Castelo da Disney:Imagem

Mulan:Imagem

Pocahontas: Imagem

Piratas do Caribe:Imagem

P.S. Eu amei todas, é muito lindo oque ela faz!

E vocês, oque acharam? Beijos