Filme da semana: The Duff

Nada melhor que aproveita o feriado assistindo um bom filme, né? Já havia um bom tempo que estava precisando assistir novos filmes. Bom, lá estava eu procurando algo novo, até me deparar com um filme que desde quando foi lançado fiquei curiosa para ver. Aí eu me perguntei: “Por que demorei tanto para assistir esse filme?”. Graças aos comentários positivos da galera, decidi assistir e valeu muito a pena! <3

Vou começar falando sobre “D.U.F.F.: Você Conhece, Tem ou É”.

O filme é foi baseado no livro de romance do mesmo nome escrito por Kody Keplinger. Conta com a participação dos autores Mae Whitman, Robbie Amell e Bella Thorne. Por ser um filme de adolescente, a primeira coisa que você pode pensar é naqueles filmes clichês, com lideres de torcida e astros do futebol americano, mostrando a busca por popularidade feita pela maioria dos jovens. E… Duff não é bem assim.

Bianca, Jess e Cassie são três amigas inseparáveis. Jess e Cassie são magras, altas e estão sempre por dentro do mundo da moda. Bianca é baixinha, não tem corpo de modelo e usar roupas largas, além de ser super irônica e engraçada. Ela nunca tinha percebido que todos na escola a tratavam diferente até que Wesley, seu vizinho e amigo de infância, conta que ela era vista como uma DUFF (Designated Ugly Fat Friend, que no filme é traduzido como Desengonçada, Útil, Feia e Fofa). Bianca fica arrasada, mas ela logo admite que Wes está certo. De impulso, ela descarrega sua raiva para fora em Jess e Casey, retirando-as das redes sociais e passando a andar sozinha.

O filme começa a fica ainda mais interessante: Bianca decide virar esse jogo e pede a ajuda de Wesley para ser finalmente o alvo de interesse e não a amiga feia. Como ele precisa passar em biologia, ele aceita ajudá-la e eles fazem um acordo. Acabar acontecendo muitas coisas em voltar desses dois personagens.

Depois de uma série de cenas engraçadas, de cyberbullying e de desilusões amorosas, Bianca finalmente toma uma decisão. Irritada com tudo que estava passando, ela se reúne com suas amigas, que sempre foram verdadeiras amigas para ela e que, juntamente com sua mãe compreendedora, a convencem a ir ao baile com elas. Chegando lá, agora confiante de si mesma, Bianca diz à uma garota (que sempre praticou bullying com ela) que te que devem ser fiéis às nossas próprias identidades.

Como deu para perceber, esse filme é perfeito para discutir a influência que a mídia tem sobre a vida das pessoas, principalmente dos jovens. São tantos disparos de informações sobre o jovem que ele acaba querendo seguir tanto as tendências e se esquece da sua essência, de sua real personalidade. O filme tenta exatamente “tirar as vendas” desse público, mostrando que não há nada de errado na sua personalidade.  Assim, o filme procura romper com todos esses “rótulos” e mostrar que: “Não importam o rótulo que te puseram, só você pode ser definir”. É uma das frases do filme.

Quantas estrelas o filme merece? 4 estrelinhas. Gostei muito, desejei poder voltar no tempo pra não tem me importado muito com a opinião das pessoas na época do colégio, e aproveitado ainda mais com as minhas amigas. Gostei de verdade! Recomendo especialmente pra quem adora comedia romântica, leve e também divertida. Pelo o trailer você já pode ver com o filme e vão entender o que tô falando.

E aí, alguém também já assistiu “The Duff?” e gostou? Contem o que vocês acharam do filme nos comentários do post! Aliás, tem lá no Netflix.

Curtas metragens que falam sobre o amor

curta-animação-0Curta-metragem é a coisa mais fofa que existe, ainda mais quando o tema, é o amor. Como estamos no mês mais apaixonante, não posso deixar de fora curtas que falam sobre esse assunto. O mais legal é que, acabam emocionando a gente com um período de tempo tão curto. Esse tipo de produção está cada dia ganhando mais espaço na indústria do cinema, chegam até a concorrer ao premio do Óscar. Demais, né? Podem ser produzidos por alunos que estão se formando no cinema, profissionais independentes ou até mesmo por grandes produtoras, e, por isso, que hoje em dia tem diversos curtas incríveis. Procurei na internet curtas de animação que falasse sobre o amor. Vamos assisti-los?

  • Taking Pictures

Em “Taking Pictures” conta uma história de amor linda, de dois fotógrafos, que acabam se conhecendo pelo acaso, fazendo dessa animação algo muito cativante e cheio de amor.

  • Floating In My Mind

Esse curta-metragem é inspirado no filme da Disney/Pixar “Up”. Você vai se encantando com o decorrer da história, o casal vai vivendo todas as fases juntos, até o fim. Impossível não suspirar! E compartilhar uma trilha sonora muito fofa… <3

  • The Gift

As cenas desse curta são bem detalhadas e, reflete como é, o começo de um relacionamento e o fim dele. A história de um casal como outro qualquer, entretanto, quando ele oferece a ela uma pequena esfera que tirou de seu peito, ela não consegue mais se separar desse grande presente, até mesmo, depois que ele se “quebra”. Mostrar que o amor que recebemos tem um grande valor e precisa ser cuidado.

  • Cidade Colorida

Uma bela animação que nos alerta sobre como as cores afetam nossas emoções. Traz um rapaz em uma cidade com cores no preto e no branco, o único atento ao poder das cores, e com isso, ele decide dizer palavras simples e coloridas, saber que estas palavras têm o poder de emprestar cor, vida e encantamento. Só que tem um problema, só palavras não bastam…

  • Canned

Outra animação cheia de amor… Uma história bem bonita e emocionante, assim que é “Canned”. É sobre um grafiteiro que desenhar uma linda mulher e, depois, ela acabar se apaixonando pelo seu criador e tentar salvar ele da polícia(…) O final é maravilhoso e surpreendente!

  • Goutte D’Or

Uma fantástica animação sobre o amor entre um pirata e sua rainha. Uma história de amor sobre um pirata que entra no reino dos mortos e seu encontro com a bela rainha e um polvo irritante. Com lutas de espada e músicas maravilhosas, feita por Les du Futur Primitives. Uma história bem envolvente e diferenciada. Além de uma produção bem finalizada, com cenas bem bonitas.

  • Jinxy Jenkins, Lucky Lou

O curta é cheio de ternura. Os protagonistas se encontram numa manhã de azar, em que o acaso e o amor se convertem em uma corrida emocionante a bordo de um carrinho de sorvete e céus de piano pelas ruas de São Francisco, sob um céu repleto de pianos, com trilha sonora é de Mason Self.

  • Red – As aparências enganam

Red é uma animação japonês, que faz uma releitura da Chapeuzinho Vermelho. No entanto, as coisas são um pouco diferentes: aqui, o Lobo Mal é um menino-lobo, que se apaixona pela garota. E como a maioria dos cutas, não tem diálogos, só música instrumental. Os traços das imagens são delicados e em tons rosa, deixando com um ar bem suave. <3

Quantos curtas fofos, né? Fiquei encantada com cada um deles, e todas essas histórias emocionantes e tão encantadoras e cheias de amor! <3 Gostou dos curtas selecionados? Já tinha assistido algum desses? Me conta nos comentários: qual foi o seu favorito?

Seis curtas legais para você assistir

large (3)Quem ai é fã de curtas metragens? Sabe aqueles filmes que são bem curtinhos e mesmo assim faz muito sucesso. É um dos meus posts favoritos – acho que já disse isso um montão de vez, né? Difícil é não amar. A maioria dos grandes cineastas e produtores de cinemas começa por curtas-metragens para depois ir para uma longa, mas há os que preferem continuar apenas nas animações. Essas animações sempre trazem mensagens positivas e muitas vezes são bem motivacionais. Hoje o post é com seis curtas legais para você assistir, tem para todos os gostos, desde um pouco de suspense e os mais fofos, que tocar lá no coração. Olha só!

♡ Slimtime

Esse curta-metragem discutir sobre estereótipos de beleza. Animação sensacional, desde parte técnica e estética até o roteiro. Slimtime é o projeto de graduação de Bertrand Avril, Pierre Chomarat, David Dangin e Thea Matland, estudantes do Supinfocom Arles, que se formaram em 2010. O curta conta a história de André, um sujeito que acompanha sua esposa numa clínica para emagrecimento e, enquanto ela está no tratamento, ele resolve fazer um tour nesse centro completamente incomum. E nós mostrar que o verdadeiro amor não tem aparência. O mais legal é como ele recebe a esposa no final.

♡ Dia de Los Mortos

Produzido por Ashley Graham, Kate Reynolds, e Lindsey St. Pierre, na faculdade Ringling de arte e design. Eis aqui um curta de animação super bonitinho sobre uma garotinha em meio ás festas do Dia dos Mortos, no México. Essa festa comemora-se entre os dias 1 e 2 de Novembro, para relembrar ás pessoas queridas que já faleceram e celebrar em sua memória, dando oferendas e boas vindas aos espíritos que vêm do Além. Nessa data, acredita-se que os mortos “retornam” ao mundo dos vivos para visitar seus entes queridos. Ela acabar embarcando na terra dos mortos. Onde ela descobre o verdadeiro significado do feriado mexicano Dia de los Muertos.

♡ Francis

“Francis” é uma curta-metragem realizada por Richard Hickey, a partir de um guião de Dave Eggars. Esta “curta” de animação, que necessitou de uma equipa de 40 animadores, foca a história cativante e tensa de acontecimentos inexplicáveis num lago, situado no meio de uma reserva natural, no Ontário. É um curta de muito suspense.

Tuurngait

É uma curta metragem animada que conta a história de um garoto que se afasta da sua aldeia enquanto persegue um pássaro e perde-se. O pai percebe que o seu filho desapareceu e vai procura-lo, antes que a neve esconda todo o rasto. Esta animação foi o trabalho de conclusão de curso de 5 estudantes de cinema em França. A equipe levou um ano e meio para finalizar a obra, o filme já foi exibido em mais de 50 festivais de cinema e até agora já ganhou 9 prêmios.

♡ Dragonboy

É um curta-metragem dirigido por Lisa Allen, Zhang Shaofu e Bernardo Warman. A história se passa em um teatro qualquer, onde um garoto vestido de dragão está apaixonado pela princesa da peça, coleguinha de cena. No entanto o dragãozinho tem dois problemas: não sabe como chegar na garota e o outro é um cavaleiro metido a “machão” que também quer conquistar a princesa, porém de qualquer jeito, passando por cima de qualquer um. Esta animação encantadora abrange muito do que você poderia esperar de uma bom filme do gênero: um cavaleiro, a princesa e um dragão. Três crianças pequeninas e uma batalha épica de amor luta e honra.

♡ A Color Of Evil

Phillip Simon e Alyse Miller criou uma divertida animação curta-metragem sobre uma menina e um demônio. Como um projeto para o Colégio Ringling de Arte e Design. Como são os demônios, seriam eles maus, horripilantes e aterrorizantes, ou seriam essas características apenas visões distorcidas pelo medo e o desconhecimento destes seres. Traz a história de uma criança que em busca de vingança contra uma patricinha invoca um demônio com a missão de aniquila-la. Mas logo ela percebe que as coisas sobrenaturais são muito diferentes daquelas imaginadas em seus sonhos e fantasia. Será que coisas doces e fofas não podem nos ferir, será que toda doçura e ternura não desaparecem quando aqueles que mais amamos são ameaçados?

Curtas são tão incríveis. Como não amar esse tipo de produção? E as trilhas sonoras é impecáveis e as imagens são muito elaboradas. Tem uns que são bem emocionantes, isso que é legal nos curtas, com uma duração tão pequena, mas que traz sempre uma boa mensagem para passar pra nós. Você gostou desses curtas? Já assistiu algum desses da lista? Conta pra gente tudo nos comentários!

Oito curtas metragens que você precisa assistir

curtas-metragens-para-assistirQuem acompanhar aqui no blog saber que sou muito fã de curtas metragens e é um dos meus post favoritos que eu gosto de fazer por aqui. Acabo encontrando muitos vídeos legais com uma produção incrível e que ás vezes é melhor do que muitos filmes longos (sem desmerecer o trabalho dos filmes!). Mas se você nunca assistiu curtas metragens, precisa urgentemente começa a assistir. Sempre traz algumas lições que podemos levar em alguns momentos que vivemos. Por isso, que sou apaixonada por esse tipo de filmagem. Selecionei 8 curtas animações que eu estou amando e espero que gostem também. Aperta o play!

Take Me Home

Esta é uma animação que o vai deixar com o coração apertado. “Take Me Home” é um curta-metragem criada e dirigido por Raj Archawattana, que nos transporta para o universo dos tantos milhares de animais que precisam de um lar. Uma mensagem para partilhar! Em um abrigo de cachorros frio, escuro, um beagle jovem está esperando a pessoa certa para levar para casa. O tempo passa, o beagle está ficando desesperado. Até que um dia, quando a esperança finalmente brilhar sobre ele. Ele tem que fazer tudo que pode para deixar o local.

Paperman

Paperman sem duvidas é um dos curtas mais romântico que existe. É um curta de animação da Disney que ganhou até um Oscar de curtas metragens. Bem merecido! Foi dirigido por John Kars e seu lançamento aconteceu em 2012. Com traços suaves, delicadeza e emoção, conta a história de George, um rapaz solitário que vive em Nova York e é atingindo por um papel manchado de batom. A dona do batom é uma moça bem bonita, mas ela vai embora. O rapaz segue triste para seu trabalho, mas acontece uma algo no seu destino. Ele nos mostra como o destino pode agir de todas as formas para reunir duas pessoas. Sua fotografia é em preto e branco deixa o curta com uma suavidade maior.

Out of Sight

Esse curta é um trabalho de graduação de três alunos da National Taiwan University of Arts, o curta narra a lúdica história de animação mostra como uma menininha acaba saindo de um caminho conhecido quando seu cãozinho foge e começa uma aventura mágica. Com um visual doce, a história se desenrola imersa na fantasia da protagonista que vai nos mostrando seu mundo. O curta nos mostrar como poderia ser o mundo aos olhos de uma criança cega. É um verdadeiro enredo fascinante.

Cuerdas

É um curta metragem de animação espanhol, que foi dirigido por Pedro García e teve seu lançamento em 2014. O enredo transborda emoção e muita delicadeza. Conta a história de uma linda garotinha, que viver em um orfanato. Maria se encanta com um garoto recem-chegado que sofrer de paralisia cerebral.

La Luna

La Luna é a fábula atemporal de um garoto que está crescendo em circunstâncias peculiares. Hoje, é a primeira vez que o seu pai e o avô o estão levando para o trabalho. Em um velho barco de madeira velha que levam para o alto mar, sem terra à vista, eles param e esperam. Uma grande surpresa aguarda o menino quando ele descobre o tipo incomum de trabalho da sua família. Ele deveria seguir o exemplo de seu pai, ou de seu avô? Será que ele vai ser capaz de encontrar seu próprio caminho em meio a suas opiniões conflitantes? ”. O curto é uma parceria da Pixel com a Disney e é algo mais visual, daqueles que deixam seus olhos brilhando. Você vai se surpreende com o decorrer das cenas.

Zero

É uma premida curta metragem de 2010, que foi produzido por Christine Kezelos e foi dirigido por Christopher Kezelos. O curta é uma história bem bonita de 13 minutos. Falar sobre questões que vivenciemos no dia a dia, conta sobre racismo, preconceito, intolerância e julgamentos. Mostra um menino que sofrer perseguição.

The Maker

É um premiado curta do estúdio americano Zealous. Foi dirigido por Chritopher Kezelos. Esse curtinha mostrar uma ampulheta e como o tempo vai passando rápido. O enredo é protagonizado por um bichinho um pouco estranho, mas muito carismático. Através de gestos dele e acompanhamos a sua delicadeza com os instrumentos que faz parte do enredo.

The Lighthouse

É uma animação muito premiada que foi dirigido pelo tailandês Po Chou Chi. O pequeno enredo não usar palavras somente imagens, e na sua trilha sonora é uma música de piano. Essa é uma animação muito delicada que nós trás a vida real, o crescimento e a morte. Acompanhamos a relação entre um pai e um filho, e nos mostrar com é um verdadeiro amor. Com muita sutileza nos traz uma história de como é para um pai vendo o seu filho indo embora pelo mundo. Traz muito uma mensagem bonita sobre o amor familiar.

Como não amar curtas metragens? Que sempre trazem mensagens positivas em filmagens tão pequenas. Tem uns que é melhor você ir preparando os lencinhos, com certeza, você vai ser emocionar muito com cada história. O legal que só de olhar as cenas você consegue compreende todo o enredo das histórias. Então, conta pra mim o que você achar de curtas metragens? Quais desses foram o seus favoritos?

Filmes legais para assistir no Halloween

halloweenfilmeHoje em vários países se comemorar o Halloween principalmente nos Estados Unidos, muitas pessoas saem fantasiados nas ruas ou participar de festas fantasias, mas como aqui no nosso país essa data não tem tanta relevância. Mas mesmo assim não tem como passar em branco. Pra entrar no clima do Halloween, porque não relembrar alguns clássicos do cinema (ou da Sessão da Tarde!) que marcaram nossas vidas? Filmes que dão sustinhos e ainda fazem morrer de rir, olha só.

filmes-hallowen1 – Família Addams

Os Addams, uma família macabra, correm o risco de perder seu tesouro de moedas de ouro, pois Tully Alford (Dan Hedaya), um advogado desonesto de quem os Addams são clientes, está em sérias dificuldades financeiras. Como os credores de Alford, Abigail Craven (Elizabeth Wilson) e o filho Gordon (Christopher Lloyd) estão dispostos a fazer qualquer coisa para receber o dinheiro, o advogado tem uma idéia ao notar que Gordon é muito parecido com Fester, o irmão perdido de Gomez Addams (Raul Julia). Assim, Gordon finge ser Fester para tentar encontrar a fortuna de Gomez, Mortícia (Anjelica Huston), Vandinha (Christina Ricci) e Pugsley Addams (Jimmy Workmen). Mas o plano não é tão simples como parece, pois os Addams são uma família bastante peculiar.

2 – Abracadabra

Winnie (Bette Midler), Sarah (Sarah Jessica Parker) e Mary (Kathy Najimy) são três bruxas do século XVII, que chegam ao século XX após seus espíritos serem evocados no Dia das Bruxas. Banidas há 300 anos devido à prática de feitiçaria, elas estão dispostas a tudo para garantir sua juventude e imortalidade. Porém precisarão enfrentar três crianças e um gato falante, que podem atrapalhar seus planos.

3 – Sombras da Noite  

 Joshua (Ivan Kaye) e Naomi Collins (Susanna Cappellaro) deixam a cidade inglesa de Liverpool juntamente com o filho, Barnabás, rumo aos Estados Unidos. A intenção deles era escapar de uma terrível maldição que atingiu a família. Vinte anos depois, Barnabás (Johnny Depp) é um playboy inveterado que tem a cidade de Collinsport aos seus pés. Após seduzir e partir o coração de Angelique Bouchard (Eva Green), sem saber que era uma bruxa, ele é transformado em vampiro e preso numa tumba por dois séculos. Quando enfim desperta, dois séculos depois, encontra sua propriedade em ruínas e os poucos familiares ainda vivos escondem segredos uns dos outros. Em meio a um mundo desconhecido, Barnabás se interessa por Victoria Winters (Bella Heathcote), a tutora do jovem David (Gulliver McGrath).

4 – A Noiva Cadáver

 Em um vilarejo europeu do século XIX vive Victor Van Dorst (Johnny Depp), um jovem que está prestes a se casar com Victoria Everglot (Emily Watson). Porém acidentalmente Victor se casa com a Noiva-Cadáver (Helena Bonham Carter), que o leva para conhecer a Terra dos Mortos. Desejando desfazer o ocorrido para poder enfim se casar com Victoria, aos poucos Victor percebe que a Terra dos Mortos é bem mais animada do que o meio vitoriano em que nasceu e cresceu.

5 – Coraline

 Entediada em sua nova casa, Caroline Jones (Dakota Fanning) um dia encontra uma porta secreta. Através dela tem acesso a uma outra versão de sua própria vida, a qual aparentemente é bem parecida com a que leva. A diferença é que neste outro lado tudo parece ser melhor, inclusive as pessoas com quem convive. Caroline se empolga com a descoberta, mas logo descobre que há algo de errado quando seus pais alternativos tentam aprisioná-la neste novo mundo.

6 – O Estranho Mundo de Jack

Jack Skellington (Chris Sarandon) é um ser fantástico que vive na Cidade do Halloween, um local cercado por criaturas fantásticas. Lá todos passam o ano organizando o Halloween do ano seguinte mas, após mais um Halloween, Jack se mostra cansado de fazer aquilo todos os anos. Assim ele deixa os limites da Cidade do Halloween e vagueia pela floresta. Por acaso acha alguns portais, sendo que cada um leva até um tipo festividade. Jack acaba atravessando o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalino. Ao retornar para a Cidade do Halloween, sem ter compreendido o que viu, ele começa a convencer os cidadãos a sequestrarem o Papai Noel (Edward Ivory) e fazerem seu próprio Natal. Apesar de argumentos fortes de sua leal namorada Sally (Catherine O’Hara) contra o projeto, o Papai Noel é capturado. Mas os fatos mostrarão que Sally estava totalmente certa.

Os filmes são bem nostálgico, né? Não tem como não se lembrar do Halloween assistindo algum desses filmes. Aproveite e convida as amigas, e se divirtam muito curtindo essa noite de Halloween!