amores

Não chore por quem não te ama

Bau6 (3)Ei menina, porque derrama lágrimas por alguém que não te ama? Que não valorizar esse sentimento tão lindo que você carregar ai dentro do peito, que é o amor. Sei que não é fácil esquecer um amor, mas será que vale a pena sofrer assim? Jamais se esqueça que o seu coração é como um jardim, quando pisam nele acabam machucando as flores existentes. Eu tenho certeza, que você não deseja isso para você, não é mesmo?

Talvez o seu erro seja pensar que precisa de alguém para ser feliz, não pense assim. Você precisa apenas está de bem com você mesmo, e nada mais. Não pense que não vai encontrar um cara como ele, esse é o propósito, encontrar alguém totalmente diferente dele. Por mais, que você não vê – você é incrível. Todos os seus defeitos na verdade são suas grandes qualidades. Antes de tudo, não mude quem você é por ninguém. Se ame mais um pouquinho. E nunca mais deixe nenhum idiota, pisa em suas flores, que é o seu coração – acalenta-o, com mais amor próprio.

Então, deixe esse amor no passado. Que tal viver mais o seu presente? Conhecer novos amores, aprender coisas novas e curtir mais a vida. Faça coisas que sempre sonhou em fazer.

E um dia o verdadeiro amor vai bate na sua porta. Vai tocar o seu coração e te puxar pela mão. E vai te mostrar que quem amar não faz ninguém sofrer. Porque o verdadeiro amor não é egoísta. E se por acaso, você sentir medo de amar de novo: tem amores que nós dar uma lição e outros ajudar a reviver.

Ei, menina. Enxugue essas suas lágrimas, de a volta por cima. E saia por aí, colorindo a sua  vida.

Do lado de cá

comportamento-mãoMoço eu não tenho muito pra te oferecer, aqui é tudo muito bagunçado é a casa, o quarto e também o coração, mas no meio de toda essa bagunça sempre tem um espaço – e quando não tem a gente dá um jeito. Sabe moço, eu não consigo parar de te observar. Eu adoro te ver tocando violão, consigo sentir você mais perto de mim. Imagino você tocando alguma música do John Mayer pra mim e olhando nos meus olhos. É pedir demais?

Talvez seja loucura da minha cabeça, mas eu faço planos e, inventor de colocar você em cada um deles. Já imagino a gente viajando para algum lugar romântico? Então, imagine isso! E todas as fotos que tiraremos juntos, penduraremos todas nas paredes da sala. E você pode correr atrás de mim na praia para tentar me jogar no mar, então, nos abraçamos e deixamos cair sobre a areia. Só quero acordar todos os dias com você do meu lado.

Moço eu só queria pode ter abraçar e sentir o cheiro do seu perfume. Compartilhar com você músicas que descreve o nosso amor. Eu só quero viver todas essas coisas clichês do amor com você, apenas, com ninguém mais! Uma das formas deu me sentir mais perto de você é nos meus sonhos, às vezes, eu finjo pra mim mesma que é realidade. Mas o despertador acabar me tirando desse meu completo devaneio. Acordo e vejo que você não está aqui e, nunca esteve.

Mas moço, eu quero que você faça parte do meu mundo. Vamos escrever uma linda história de amor, juntos? Mesmo que não der certo, pelo menos a gente tentar. Porque moço, viver e não te ter é como Romeu sem Julieta, sem graça. Como eu já disse no começo do texto, não tenho muito a te oferecer, porém, tenha certeza que, do lado de cá, você vai encontrar alguém que te amar. Que sou eu.

Eu te deixei para trás

texto536Você me olhou e disse: – Eu te amo.

E eu disse: – Adeus.

Você me deu um longo beijo.

E eu me afastei devagarinho.

Você me puxou para perto.

E eu recuei.

Você dizia que me amava e resolveu parti. Naquele dia eu andei sem rumo, não tinha a menor ideia para onde ir. Fiquei meses pensando o que eu tinha feito que não deu certo. Cortei cada fio do cabelo, deixando na nuca e pintei as portas de azul. Liguei o som no último volume sem se importa com os vizinhos, eu só queria que o mundo sofresse junto comigo. Escrevi textos enormes sobre você e depois apaguei cada um deles. Na roda de amigas eu só sabia falar de você. Achei que nunca ia te superar. E um dia o céu estava tão lindo, as flores perfumadas e consegui ouvir até os cantos dos passarinhos. Eu tiver certeza que eu não sentia mais nada por você.

Depois de meses recuperando com a sua ausência você resolver voltar como um fantasma. Jurei pra mim mesma se um dia te encontrasse me jogaria em seus braços como todas às vezes. Só que quando você apareceu foi como se eu tivesse encontrando um desconhecido, tropeçado sem querer e pedido desculpas – como um tanto faz ou tanto fez. Ou como um nada, foi isso que eu senti quando te vi.

Quando eu te deixei para trás. Voltei a me divertir com as minhas amigas. Viajamos lugares fantásticos. Vi o pôr do sol e observei as estrelas por um telescópio. Conheci pessoas novas e totalmente incríveis. Rimos e se divertimos muito. Estou até pensando em fazer um intercâmbio e passar uma longa temporada em um lugar totalmente diferente. Quero fazer coisas que eu não fazia quando estava ligada a você.

É por isso que hoje eu digo, sem você eu acabei descobrindo eu mesma. Vi que um dos amores que eu mais precisava, era o amor próprio, e você me ajudou a descobrir isso, obrigada! E acabei percebendo que não vivo de metades, e você mesmo sabe, um dia eu lhe dei a Via Láctea e você me deu Plutão. 

Quando a gente se perde

texto-amor-por-acasoJá se passava da meia noite a estação do metrô estava completamente vazia. Havia algumas pessoas sentadas no banco esperando o último trem. Ela era uma garota do interior, estava sentada no banco sozinha com uma mochila nas costas e um fone de ouvido. Seus olhos estavam inchados de tanto chorar. Ela queria ir embora daquele lugar. O trem já deveria estar lá, porém, insegurança dos olhos prendia no trilho. Talvez devesse ficar. Só que ela sabia que não pertencia aquele lugar. Mesmo ela desejando pode fazer parte de tudo aquilo. Mas que razão havia para permanecer entre o nada? Sabia que sua família e amigos ficaram para trás. Só que ela não pertencia a nada daquilo. Encostou sua cabeça na janela. Fechou os olhos. Lágrimas escorrem. Sentia um aperto tão grande no seu coração. O trem parou na estação da capital. De repente um rapaz com um mochila nas costas sentou-se do seu lado. Os dois se olharam. Ela desviou os olhos dele, ele continuava a observando. Tirou de dentro da mochila um lenço. E, em seguida, disse algo.

– Aceita esse lenço, moça? – disse ele, enquanto segurava aquele lenço preto nas mãos.

Ela ficou sem reação, quando viu aquele lenço em suas mãos. Não sabia se pegava ou ignorava. Ela pegou o lenço sem olhar para ele, sem dizer nada, apenas aceitou.

– Vai pra onde? – Perguntou ele, enquanto observava ela enxugando as lágrimas.

– Qualquer lugar que o mundo puder me levar. – Ela disse em seguida, com a voz embargada, querendo que aquela conversa não se alongasse. Ela só queria tem um momento dela. Não queria ouvir ninguém. E muito menos um desconhecido.

– Porém, o mundo é tão grande… Tenho certeza, que você procurar algum lugar no horizonte. Cada um de nós procurar, apenas poucos consegue encontrar, o seu lugar ao sol.

– Parece que você gosta de decifrar as pessoas? – Ela perguntou confusa.

– Eu vejo o que só a alma consegue enxergar. Eu vejo tristeza no seu olhar. – Ele disse aquilo em conto olhava pela janela do trem.

– E o que mais você vê?

– Eu vejo o amor entre seus olhos. Eu vejo alguém que tem vontade de abraça o mundo. Alguém que está fugindo dos problemas. Eu me vejo em você.

Ele ficou observando o chão pra não te que olhar nos olhos dela. Ela ficou sem reação não sabia o que dizer. Tinha encontrado alguém que estava fugindo dos problemas da vida igual ela.

Em meio a tanta confusão da vida. Sentiu como se tivesse encontrado o amor.

Em seguida, ela sorriu pra ele. – Estou cansada das pessoas não me compreender. Quero apenas poder viver. Sem rotina, sem paradigmas. Já que o mundo é tão grande. Eu quero me perder nele.

Foi quando o trem parou na estação. Ela tinha chegado à cidade que queria(…) ou quem sabe em uma das cidades. Eles não tinham visto o tanto que o tempo passou rápido. Ele pegou sua mochila no chão, enquanto ela descia do trem. De repente sentiu alguém segurando a sua mão. Quando olhou para trás, era ele. Antes dela dizer algo, ele falou sem esperar.

– Dizem que quando a gente se perde, a gente se encontra. Deixa eu perder junto com você? – Ele continuou segurando a mão dela. Ele sentia que ela era especial. Ela olhou para ele e sorriu. Continuaram segurando a mão um do outro. Dava pra ver apenas suas sombras, os dois foram sumindo em meio aquela multidão.

Não sei como essa história termina, só sei, que ela começou…

Eu não fui o amor da sua vida

texto415Foi ali que tudo acabou. Bem onde tudo tinha começado. Eu o conheci pela primeira vez. E foi ali naquele mesmo lugar que eu o vir pela última vez. Ainda consigo me lembrar das suas últimas palavras que me disse antes de ir embora – que o amor que ele sentia por mim, acabou. Que o que ouve foi uma grande ilusão, foi um erro. Somos diferentes igual yin yang. E o pior ele teve coragem de dizer que não me merecia. Eu queria sumir sem deixar rastro nenhum. Só queria sair correndo. Ou apenas evaporar igual partículas. Eu desejava que aquilo tudo fosse um sonho, mas era a minha realidade. Não sair correndo, eu a enfrentei.

Foi difícil conte as lágrimas, conforme cada palavra que eu lembrava que ele tinha dito. Sentia que cada lágrima que escorria era o meu coração se despedaçando. Acabei depositando amor demais e acabei esquecendo que o amor pode acabar… Esse foi um dos meus piores problemas cresci achando que o amor pode ser eterno. Algumas pessoas tem sorte, ás vezes ele dura meses, anos e até décadas.

Acabei percebendo que tudo que ele tinha me dito fazia sentido. Eu não era o amor da sua vida. Talvez eu soubesse disso, mas acabava tampando o sol com uma peneira. Só queria acreditar que era ele. No fundo eu sabia que não, ele não era o amor da minha vida. Mas eu o amava, e queria insistir nesse amor. Esse é o maior erro que possa existir, querer insistir em algo que não existe mais, que talvez não tenha existido.

Já tem um tempo que não ouço mais falar dele. Desconectei dele. Excluir de todas as minhas redes sociais. Hoje eu não lembro nem mais do sorriso dele e muito menos do cheiro do perfume. Não o odeio. E também não o desprezo, mas essa foi à melhor forma de esquecer ele.

Evito passar por esse lugar. Porque tenho medo de encontrar com ele de novo. Não que eu não tenha perdoado. Eu o perdoei. É difícil pra mim cumprimentar com um sorriso ou um simples “oi”. Alguém que um dia eu amei.