adeus

O último adeus

Acordei como qualquer outro dia. Tomei um banho rápido, me arrumei e preparei um café forte para enfrenta mais uma rotina do dia a dia. Resolvi ir a pé para o trabalho, já que a caminhada duraria meia hora. Só que, eu estava tão distraída, que nem prestei atenção em uma circunstância, em que eu estava passando em frente ao seu prédio – prometi a mim mesmo, que cortaria quarteirões para não passar naquele lugar, do nosso último adeus.

Ainda sou covarde. Não quero reviver nada daquilo. A pior parte de todas, acabei parando em frente a sua janela. Até porque, um pequeno detalhe me deixou feliz: as flores que eu cultivava ainda estavam na sacada. De uma forma ou de outra, eu ainda pertencia aquele lugar, mesmo sabendo que não fazia mais parte da sua vida. É claro, ainda dói saber que, o seu amor não me pertence mais.

Aliás, naquela mesma sacada, foi o nosso último beijo. O último abraço e também o último adeus. Acabei fazendo questão de exala o cheiro do seu perfume, que talvez, seja uma das últimas lembranças que levarei comigo. E com o tempo seu rosto vai desaparece da minha memória, em doses pequenas, o som da sua voz, vou acabar me esquecendo.

Eu não queria que tivesse acabado – sei que existia amor de ambas as partes. Mas sabe de uma coisa? É melhor assim, acabou nós dois ainda se amando, sem raiva, mágoa ou culpar. E também não estávamos preparados suficientemente para algo mais sério, precisamos nós descobrir. Ou, pelo menos, essa foi uma das melhores desculpas para terminamos.

Eu precisava voltar para minha rotina monotonia, mesmo desejando passar o dia todo em frente a sua janela. A vida tem que continuar, preciso seguir sem olhar para trás, está ciente, que o amor virou saudade. Se eu pudesse te disse algo, agora, seria somente: Obrigada, você me mostrou o significado do amor. Além disso, que o importante, o importante mesmo, foi eterno enquanto durou.

Tarde demais

texto580E você acordou mais um dia sem uma mensagem dela de “Bom dia meu amor. Eu te amo”. Tomou banho e arrumou-se para a sua rotina estressante. Sentou-se a mesa para tomar seu café – que estava frio. O silêncio aparava pelo cômodo. Reparou como o silêncio doía. Olhou para a porta com a esperança que ela entrasse saltitante e com um sorriso contagiante. Suspiro forte que fez com que os seus pulmões ardessem. Sabia que tudo eram momentos que não voltaria mais. Deu um sorriso amargo enquanto bebericava seu café. Isso fazia doer a sua alma.

Voltou de novo ao quarto para terminar de ser arrumar. Colocou a camiseta que ela havia dado no dia do seu aniversário. Acabou lembrando que naquele dia ela fez um bolo de chocolate, era o seu sabor predileto. Ligou o rádio para se distrair um pouco e, foi quando a música que ela mais gostava começou a tocar. Era como se tudo que ele fizesse lembra-se dela. O pior de tudo aconteceu. Sentiu o cheiro do perfume dela impregnando o seu quarto. Olhou em volta para ver se encontrava algum vestígio dela. Como havia de se esperar, não encontrou nada. 

Ele pensou que não sentiria falta dela. Porém, viu que perdeu amor verdadeiro. Estava sempre ao seu lado, em todos os momentos. Sabia que já era tarde pra se arrepender. Se ainda tivesse alguma chance detê-la de volta, faria qualquer loucura. Só pra poder sentir de novo os beijos dela, mesmo que fosse pela última vez.

O pior de tudo, ele ainda guardava uma foto 3×4 dela na carteira – assim conseguiria sentir ela mais perto de si. Mesmo sabendo que nada disso adiantaria, porque o que ele mais queria não teria de volta, o o amor dela. Antes, você teve ela nas mãos. Hoje ela tem a liberdade para voar como um passarinho.

Desfazendo os nós e os laços

texto359Apaguei o seu nome do fundo do verso do meu caderno. Você deve achar que estou fazendo papel de uma adolescente dramática e boba. Eu só terminei o que você começou: que foi me apagar da sua vida. Eu sei, que não sou tão boa quanto você nesse quesito de esquecer as pessoas. É que eu acabo criando laços que são difíceis de consegui desamarra-los. Eu tenho essa perspectiva que as pessoas vão permanecer eternamente ao meu lado. Ás vezes esqueço que nem tudo depende de mim.

Eu só queria que você tivesse permanecido aqui, como em todas as noites que eu precisava de um ombro amigo, de alguém para dividir todos os meus segredos e medos. E você, acabou deixando eu construí muros sem alicerce. Acho que você já sabe como isso terminou? Na primeira ventania que deu, desmoronou. Só bastou um sopro para que tudo acabasse. Acho que esse amor só existia nos meus sonhos. Quem sabe nunca existiu você e eu? Era apenas você e você, e nada mais.

Mas não se preocupe comigo, que, devagarinho eu vou superando você. Eu vou me desfazendo de todas as lembranças que você deixou aqui. Vou apagando cada uma delas com uma borracha, como em um papel em branco, fingindo que nunca existiu.

Então término aqui, o que você não teve coragem de terminar. Aqui eu desfaço os nós, os laços e tudo que um dia pode de uma forma nos ligar. Espero que não seja tarde para você percebe isso, e se um dia, você senti a minha faltar, lembre-se: que o amor pode ser substituído e, você também.

Por que você deixou ela ir?

texto370Leia enquanto escuta:

Semana passada encontrei com ela moço. Estava jogando conversa fora com suas amigas em um barzinho qualquer. Ela conseguiu superar o fim do relacionamento de vocês. E agora você ta aí trancado nesse apartamento frio e revendo as fotos de vocês dois juntos. Dias atrás quem estava nessa fossa era ela. E você a deixou ir, por que não trancou as portas e jogou as chaves fora. Poderia ter feito tantas coisas e impedir que ela fosse embora desse apartamento. Mas não você fechou os olhos e fingiu que tudo que acontecia não era com você. Foi se divertir com seus amigos e curti a noitada. Enquanto você estava em alguma festinha qualquer. Ela se foi, naquele dia frio que chovia muito, e ela nem olhou para trás. Como sempre você foi covarde. Agora está  nesse quarto sozinho, sem ninguém para conversa. Você poderia ter desfeito todas aquelas caixas que estava no meio da sala.

Poderia te segurado nas mãos dela e não te soltado. Você poderia te abraçado e jamais deixado ela sair dos seus braços. Mas você a solto. E ela se foi. Igual um passarinho que está aprendendo a voar e está perdido tentando encontrar o seu lugar. Aliás, acho quem está perdido é você. Ela te ligava preocupada com o que você estava fazendo, e simplesmente não atendia nenhum dos seus telefonemas, e as cartas na escrivaninha que sempre ela deixava, e você não lia nenhuma delas. Poderia te deixado pelo menos uma pra ela, até se você escrevesse um simples “eu te amo” já deixaria ela muito feliz. Poderia te escrito um simples bilhete e colocado na geladeira. Todas ás vezes quando ela acordava, olhava para geladeira pra ver se você tinha escrito algo para ela, mas no fundo ela sempre sabia que você nunca lia nenhuma das cartas e muito menos deixava um bilhete. Você poderia te enviado rosas colombianas no trabalho dela. Poderia te levado café da manhã na sua cama. Poderia te feito uma serenata mexicana, qualquer coisa que demostrasse amor. Não precisava você comprar presentes caros para agradar. Até um simples anel de plástico se você desse para ela já deixaria ela muito contente. Você poderia ter feito ela se senti especial.

Talvez seja tarde pra se arrepender. Mas talvez pode se cedo para recomeçar. Não sei se ela um dia pode voltar, talvez ela pode apenas te perdoa. Mas deixar esse orgulho bobo de lado e ligar pra ela, ou mandar uma mensagem. Com certeza, ela vai desligar na sua cara. Se você a ama insista, persista, mas nunca desista. Só não consigo entender, se você a amar por que você deixou ela ir? Talvez esse seja o mistério do amor. Ele é indecifrável. Não se esqueça o tanto que você a fez sofrer. Você quebrou o que um dia ela considerava amor por você.

E quando você ficou doente ela cuidava de você, dava todos os seus remédios. E ficava preocupada com cada dor que você sentia. E quando você jogava futebol com seus amigos, ela estava na torcida, mesmo não entendo nada, estava ali para te ver feliz. E a vez que você discutiu, ela acabou te defendendo. Infelizmente você perdeu alguém que sempre quando você precisasse estaria onde for para te socorre. Perdeu uma grande amiga. Uma ótima conselheira. Perdeu uma grande admiradora. E o principal perdeu um grande amor. Todo mundo via o tanto que ela te amava, menos você, que só veio percebe o tanto que ela é importante depois que a perdeu. Então é assim, você precisou perde para ver o valor que ela tem. Pena que demorou você percebe que deixou ir embora alguém que tanto te amo.

Eu sei, que já é um pouco tarde para ser arrepende, mas envie as flores favoritas dela – caso você não lembre são rosas, e com um pequeno bilhete escrito “eu sinto muito a sua falta”.