O depois da despedida

texto310O seu nome ecoou pela casa afora achava que tinha alguém aqui comigo, mas não, era apenas eu e a solidão, aqui nesse quarto tão frio. Existia algo que parecia que queria me fazer lembrar de você. Achei que seria fácil para mim te esquecer, mas vi que não. Percebi que o tempo vai passando e cada dia a saudade aumenta mais e mais. O meu maior problema foi em acha que eu te esqueceria fácil, que iria conhece pessoas novas e elas poderia te substituir. Eu não consegui rasga suas fotos, eu não conseguir se livrar de nada que me faça recordar de você. A sua estante de livros está do jeito que você deixou, não tirei nada do lugar, e nem queimei.

Acho que não estou preparada psicologicamente para uma despedida. É tão duro ouvir de quem a gente amar um adeus, parece que o significado dessa simples palavra é “até nunca mais” ou “te vejo daqui alguns anos, quando estiver casado e com uma linda família.” Sim, eu planejava fazer parte dessa linda família. Acho que isso não vai rolar. Mas tudo bem, quem sabe um dia o tempo não me ajude a te superar. Enquanto isso, não me acontece prefiro ficar aqui deitada nessa cama, e viver um pouco esse momento de nostalgia. Esse momento de você , sentir falta do seu cheiro, do seu beijo, do seu abraço, do seu sorriso, do seu colo, sentir apenas a sua falta.

Ás vezes eu imagino o nosso possível reencontro. Fico parada imaginando o que eu poderia te dizer; acho que apenas, que me desculpasse por eu te deixado você ir embora da minha vida, sem ao menos dizer que eu ia sentir muita sua falta. Não poderia te deixado você sair pela aquela porta. Mas, eu achei que depois da nossa despedida, você não ia significa mais nada para mim. Mas, eu percebi que tentar te esquecer é como tentar apagar uma tinta de caneta de uma folha de papel, com um pedaço de borracha. É impossível apagar o passado. E você faz parte desse meu passado. Um passado que eu não quero jamais esquecer. Apesar de todas as nossas brigas, e o fim de tudo, eu ainda acreditava nesse nosso amor. Ta ok, eu ainda acredito, até hoje.

Caso um dia você quiser me reencontrar, vou ficar bem aqui no meu cantinho te esperando. Você saber onde eu moro, o meu endereço, e o telefone. Mas se acaso você demorar, pode ser tarde demais. Eu já posso te superado essa sua ausência.


Comentar via Facebook

Comentário(s)

14 comentários em “O depois da despedida”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *